Presidente santista não comenta convocações

O presidente do Santos, Marcelo Teixeira, não quis comentar, nesta quarta-feira, a convocação de quatro jogadores do clube para a seleção brasileira sub-23, que disputará a Copa Ouro entre os dias 12 e 27 próximos nos Estados Unidos e México. Alex, Paulo Almeida, Diego e Robinho desfalcarão a equipe em seis jogos do Campeonato Brasileiro: Corinthians, Vitória, Ponte Preta, Fluminense, Goiás e Vasco da Gama.Serão 18 pontos determinantes em uma competição de turno e returno.Mas sabe-se que ao tomar conhecimento da pretensão do técnico Ricardo Gomes de levar sete jogadores, Marcelo Teixeira ficou irritado. Só acalmou quando ouviu de Emerson Leão que isso não aconteceria, e que os convocados seriam "três ou quatro".Leão negociou diretamente com o comando técnico da seleção. "Se dou quatro jogadores de um único sistema, fico sem sistema", disse. O argumento pegou. Foram convocados um zagueiro (Alex), dois meio-campistas (Paulo Almeida e Diego), sendo que ainda havia a possibilidade de serem chamados também Elano e Nenê, e um atacante (Robinho), nesse setor foi preterido o centroavante Ricardo Oliveira.O treinador santista não se mostrou preocupado com as ausências. Teria dito a Marcelo Teixeira que "tem o grupo nas mãos" e que dispõe de jogadores para suprir as ausências. Se não com a competência dos titulares, com a habitual vontade de reservas que têm oportunidade e buscam projeção.Basta lembrar da atuação de Jerri contra o Bahia, sábado passado. Ele substituiu Diego e se constituiu no melhor em campo na goleada por 4 a 0.

Agencia Estado,

02 de julho de 2003 | 17h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.