Kerim Okten/EFE - 11/02/2012
Kerim Okten/EFE - 11/02/2012

Presidente uruguaio defende Luis Suárez após polêmica

José Mujica manifestou apoio ao atacante do Liverpool: 'Não é racista e nunca será', disse

AE-AP, Agência Estado

16 de fevereiro de 2012 | 16h23

MONTEVIDÉU - Se está sendo criticado na Inglaterra, o atacante Luis Suárez recebe cada vez mais apoio em sua terra natal. Depois de seu companheiro na seleção, o zagueiro Lugano, nesta quinta-feira foi a vez do presidente do Uruguai, José Mujica, defender o jogador do Liverpool das acusações de racismo que tem recebido, após incidente com Patrice Evra, do Manchester United.

"É necessário que Suárez sinta à distância o carinho humano que este pequeno grande Uruguai tem por ele", declarou Mujica, em entrevista a uma rádio local. "Por isto a solidariedade com ele. Suárez não é um racista e nunca será", completou.

Suárez cumpriu suspensão de oito partidas depois de ofender racialmente Evra, durante um confronto entre Liverpool e Manchester United pelo Campeonato Inglês. Na primeira partida entre as equipes depois da suspensão, no último sábado, ele recusou-se a cumprimentar o francês antes do início do jogo.

A atitude do uruguaio foi muito criticada na Inglaterra, inclusive por dirigentes e patrocinadores do Liverpool. Assim, no dia seguinte ao confronto, o atacante pediu desculpas através do site oficial do clube.

Para Mujica, no entanto, a suspensão dada a Suárez foi "exagerada". "Algumas pessoas não entendem que ele não estudou para ser um diplomata. É um rapaz genial nos campos de futebol, humilde, que saiu de um lugar pobre. Por tudo isso gostamos muito dele", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLuis SuárezJosé Mujica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.