Rodrigo Sanches/Paraná
Rodrigo Sanches/Paraná

Pressão e desfalques tiram o sono de Rogério Micale no Paraná contra o Santos

Tricolor paranaense enfrenta alvinegro paulista na Vila Belmiro, às 19 horas

Estadão Conteúdo

13 Maio 2018 | 08h46

O torcedor do Paraná ainda não pôde sorrir na Série A do Campeonato Brasileiro. Em quatro jogos são três derrotas e um empate, resultados que deixam o clube na lanterna da competição e em situação complicada no início da temporada. Se não bastasse, o técnico Rogério Micale ainda tem problemas para escalar o time titular que enfrenta o Santos neste domingo, às 19 horas. O jogo está marcado para o estádio da Vila Belmiro, em Santos, pela quinta rodada.

+ Santos recebe o Paraná para se recuperar no Brasileirão antes de clássico

Com desfalques e voltas, o técnico Rogério Micale preferiu fazer mistério sobre a escalação do time. "Claro que eu já sei o que vou fazer, mas como temos algumas alternativas, prefiro deixar tudo indefinido", despistou.

Jhonny Lucas, convocado pela seleção brasileira sub-20, sentiu um desconforto muscular e acabou cortado. Ele ficou em Curitiba fazendo tratamento e nem viajou com o grupo para São Paulo. O lateral-esquerdo Mansur, expulso no empate por 1 a 1 com a Chapecoense, cumpre suspensão e também é desfalque. O zagueiro Cléber Reis, emprestado pelo Santos, não pode atuar por acordo entre os dirigentes.

O atacante Raphael Alemão ainda está em fase final de recuperação e não deve ter condições de atuar. Por outro lado, o goleiro Richard está liberado pelos médicos e deve retomar a sua posição no time principal, com David indo para o banco de reservas.

Além dele, Carlos Eduardo também apareceu nos trabalhos com bola e deve completar o meio de campo na vaga de Jhonny Lucas. O volante Wesley Dias também foi liberado pelos médicos, treinou e deve ganhar a vaga de Torito González.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.