Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Pressionado, Santos quita salários atrasados dos jogadores

Presidente Modesto Roma cumpre promessa de pagar o elenco

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

06 de agosto de 2015 | 18h05

A diretoria do Santos depositou nesta quinta-feira todos os salários e direitos de imagem dos jogadores que estavam em atraso e quitou as parcelas referentes a junho, que o clube havia prometido quitar em julho. Assim, o clube deixa de ter dívida com os atletas do time profissional e o presidente Modesto Roma Júnior cumpre a promessa de que até o fim da semana quitaria todos os atrasados.

Desta vez, o Santos não precisou apelar para empréstimos bancários, como fez em maio, quando também tinham salários atrasados. Modesto buscara R$ 8 milhões com o banco BMG para quitar uma dívida que ainda existia dos tempos do ex-presidente Odílio Rodrigues.

Desde o fim do ano passado, o Santos tem atrasado salários. Por causa disso, chegou a perder importantes titulares como o goleiro Aranha, o lateral-esquerdo Mena e o volante Arouca. Além disso, o zagueiro Edu Dracena também deixou o clube alegando que a situação financeira era um dos motivos de sua saída.

Recentemente, o clube foi denunciado na CBF pelos atrasos de salários e, se não conseguissem quitar os atrasados, corria o risco de perder pontos no Campeonato Brasileiro. Com as contas em dia e o elenco ainda mais motivado, o técnico Dorival Júnior continua a preparação da equipe visando a partida contra o Coritiba, sábado, na Vila Belmiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.