Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Pressionado e com atenções divididas, Vasco encara Madureira pela Taça Rio

Equipe tem compromisso pela Libertadores no meio de semana, mas não pode relaxar no Campeonato Carioca

Marcio Dolzan, Estadão Conteúdo

10 Março 2018 | 07h26

O foco está mais na partida diante da Universidad de Chile, na próxima terça-feira, pela Copa Libertadores, mas neste sábado o Vasco encara o Madureira, em Moça Bonita, não podendo relaxar. O time de São Januário ainda não garantiu classificação às semifinais da Taça Rio e, mais do que isso, ocupa apenas a sexta colocação geral somando os dois turnos do Campeonato Carioca. Assim, precisa pontuar para não correr o risco de ficar de fora das semifinais do Estadual.

+ Leia mais notícias sobre o Vasco

+ Confira a tabela de classificação da Copa Libertadores

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Carioca

+ De olho na Libertadores, Flamengo poupa titulares contra o Macaé

O técnico Zé Ricardo não confirmou o time que vai escalar, mas a tendência é de que ele mantenha o esquema com três zagueiros, elogiado no empate sem gols com o Fluminense, disputado na última quarta-feira. "Foi muito boa essa mudança (de esquema de jogo). Quando ela acontece, você fica com uma interrogação na cabeça. Ficamos um pouquinho preocupados, mas o Zé passou confiança para os jogadores", disse o meia Wagner.

O jogador deu indicativo de que o time poderá ter mudanças como forma de preservar jogadores, mas garantiu o foco no Madureira. "É um jogo importante e precisamos vencer para carimbar logo essa classificação na Taça Rio. Os três pontos vão melhorar também nossa condição na classificação geral."

A situação do Vasco na Taça Rio pode ser classificada como indefinida. Vice-líder do Grupo B, o time pode até mesmo garantir a passagem antecipada às semifinais se vencer o Madureira. Para isso, terá ainda que torcer por uma derrota da Cabofriense diante da Portuguesa, que faz boa campanha e é vice-líder da outra chave. Um revés diante do Madureira, contudo, somado a uma vitória da equipe de Cabo Frio, derrubaria o Vasco para a terceira colocação e levaria o time para a última rodada dependendo de resultado paralelo para avançar às semifinais do segundo turno. De quebra, praticamente sepultaria as chances de o time ser semifinalista do Estadual pela classificação geral.

O Madureira, por sua vez, faz uma campanha sofrível no Campeonato Carioca. O time não venceu nenhum de seus nove jogos - foram cinco empates e quatro derrotas. A equipe será treinada nas duas últimas rodadas por Gilberto Coroa, que comandava o sub-15 e assumiu após a queda de Djair na última quinta-feira. Coroa será o terceiro treinador do Madureira na competição, já que PC Gusmão foi o técnico nas primeiras rodadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.