Cesar Greco/ SE Palmeiras
Cesar Greco/ SE Palmeiras

Pressionado, Palmeiras tenta reencontrar o caminho das vitórias diante do Bahia em Salvador

Equipe alviverde venceu apenas um dos últimos oito jogos na temporada e tem a pior campanha do returno do Brasileirão

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

12 de outubro de 2021 | 05h00

Estar na final da Copa Libertadores não diminuiu a pressão em cima do técnico Abel Ferreira e do elenco do Palmeiras. Com seis partidas seguidas sem vencer na temporada, o time alviverde entra pressionado em campo contra o Bahia nesta terça-feira, às 21h30, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, em busca de uma vitória para ter um pouco de paz.

Após a derrota no Allianz Parque para o Red Bull Bragantino no sábado, os muros do estádio foram pichados. Abel foi criticado, assim como os jogadores e até a diretoria. Em terceiro lugar no Brasileirão, o Palmeiras não faz uma campanha ruim, pelo contrário. Mas o fraco futebol apresentado nos últimos duelos ligou o sinal de alerta no clube e a torcida não perdoou.

A sequência incômoda já dura quase um mês. Após ganhar da Chapecoense por 2 a 0, em 18 de setembro, o time não encontrou mais o caminho das vitórias. Foram dois empates com o Atlético-MG pela Libertadores, que garantiram a classificação para a decisão da Libertadores. E pelo Brasileirão, derrotas para Corinthians, América-MG e Bragantino, além de um empate com o Juventude.

Os resultados ruins recentes afastaram o Palmeiras do Atlético-MG, líder do campeonato nacional com 53 pontos - o time alviverde tem 14 a menos. Claro que matematicamente ainda é possível se aproximar do rival mineiro, pois ainda restam 14 partidas pela frente. Mas o futebol abaixo da média tem deixado o torcedor irritado. Até por isso, o confronto com o Bahia ganha contornos mais tensos.

Abel tem desfalques importantes para esta partida por causa da convocação de jogadores para suas seleções nacionais: Weverton (Brasil), Gustavo Gómez (Paraguai) e Piquerez (Uruguai). Outros estão sem condições de jogo, como Marcos Rocha, Danilo e Zé Rafael. A boa notícia é o retorno de Felipe Melo e Gabriel Menino, que cumpriram suspensão automática e estão à disposição.

Só que o Palmeiras vai enfrentar um adversário que está ao mesmo tempo desesperado por estar na zona de rebaixamento do Brasileirão, mas também motivado pela vitória fora de casa na última rodada, diante do Athletico-PR, e que terá o retorno de seus torcedores ao estádio após longo período de ausência por causa das restrições devido à pandemia de covid-19.

Outro ingrediente importante para o Bahia é o retorno do técnico Guto Ferreira ao comando do time. Ele já esteve no banco de reservas na última rodada, mas agora reencontrará o torcedor. Até por isso, o Palmeiras precisará ter cuidado diante de um adversário que pretende fazer uma festa na Fonte Nova.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA x PALMEIRAS

BAHIA: Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Gustavo Henrique, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Lucas Mugni, Daniel e Juninho Capixaba; Gilberto e Raí Nascimento. Técnico: Guto Ferreira.

PALMEIRAS: Jailson; Gabriel Menino, Luan, Renan e Jorge; Felipe Melo, Patrick de Paula, Raphael Veiga e Dudu; Wesley e Rony. Técnico: Abel Ferreira.

ÁRBITRO: Ramon Abbati Abel (SC).

HORÁRIO: 21h30.

LOCAL: Fonte Nova, em Salvador (BA).

TV: Globo, Premiere e TNT.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.