Daniel RAMALHO/CRVG
Daniel RAMALHO/CRVG

Pressionado pela torcida, Vasco ganha do CSA e continua invicto na Série B

Gabriel Pec assinala gol solitário do time cruz-maltino e garante triunfo em São Januário

Redação, Estadão Conteúdo

07 de maio de 2022 | 22h10

Mesmo sob a desconfiança da torcida, o Vasco venceu o CSA por 1 a 0, neste sábado à noite, em São Januário, pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Ainda invicto, o time carioca subiu para a quinta posição com 10 pontos, bem perto do G-4, Mas segue pressionado pelos torcedores que foram em peso ao estádio, com mais de 16 mil presentes. O time alagoano sofreu sua segunda derrota e continua com seis pontos em 16º lugar.

O primeiro tempo não agradou nada a torcida vascaína, mesmo porque o melhor time em campo foi o CSA. Não só por estar muito bem posicionado dentro de campo, como também por ter maior posse de bola, algo perto de 60%. Além disso, poderia ter ido para o intervalo em vantagem, porque levou perigo em dois contra-ataques que resultaram em finalizações de Lucas Barcelos.

Do outro lado, o Vasco mostrou muita lentidão e teve dificuldades para achar espaços na defesa alagoana. O único lance que empolgou a torcida aconteceu aos dez minutos, numa cobrança de falta de Nenê e aliviada pelo goleiro Marcelo Carné. A torcida não gostou nada e como, em outros jogos, vaiou o time nos minutos finais e no intervalo. O maior alvo era o técnico Zé Ricardo, constantemente, chamado de burro.

O segundo tempo começou do mesmo jeito, embora o time carioca tenha tentado uma pressão inicial, porém, sem sucesso. Restou a Zé Ricardo promover algumas alterações. Palacios entrou no lugar de Nenê, que quase não jogou por estar sentindo uma lesão muscular. Saiu Getúlio para a entrada de Figueiredo e Juninho entrou no lugar de Andrey dos Santos.

Aos poucos, o Vasco melhorou a troca de passe e ganhou mais velocidade. O gol saiu aos 28 minutos, quando o volante Giva não conseguiu afastar a bola que ficou nos pés de Figueiredo. Mesmo fora da área ele chutou forte e a bola explodiu na trave direita. Na volta, passou atrás do goleiro e sobrou do lado direito para Gabriel Pec completar para as redes.

O gol aliviou o time e acalmou a torcida. E obrigou o CSA a sair da defesa para tentar o empate. O Vasco não se arriscou nem nos contra-ataques e seus jogadores festejaram muito a vitória, deixando bem evidente que estavam aliviados pela vitória.

Na sétima rodada, o Vasco vai receber o Bahia, de novo, em São Januário, domingo (15). O CSA vai pegar o Operário, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL), no sábado à noite.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 0 CSA

VASCO - Thiago Rodrigues; Gabriel Dias, Quintero, Anderson Conceição e Edimar; Yuri Lara, Andrey dos Santos (Juninho) e Nenê (Palacios); Getúlio (Figueiredo), Gabriel Pec (Luiz Henrique) e Raniel. Técnico: Zé Ricardo.

CSA - Marcelo Carné; Igor (Dalberto), Werley, Lucão e Diego Renan; Geovane (Ernandes), Giva Santos e Didira (Gabriel); Lourenço (Yann Rolim), Marco Túlio (Osvaldo) e Lucas Barcelos. Técnico: Mozart Santos.

ÁRBITRO - Douglas Marques das Flores (SP).

CARTÕES AMARELOS - Thiago Rodrigues, Yuri Lara e e Andrey dos Santos (Vasco). Didira (CSA).

RENDA - R$ 523.942,00

PÚBLICO - 16.097 total

LOCAL - Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.