Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Pressionado por vitórias, Palmeiras enfrenta o Athletico-PR atrás de soluções ofensivas

Equipe trabalha para melhorar a criação para vencer pela primeira vez neste Campeonato Brasileiro

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2020 | 05h00

O Palmeiras enfrenta nesta quarta-feira o Athletico-PR, em Curitiba, a partir das 19h30, cercado de responsabilidade e de cobrança apesar de ser apenas a terceira partida da equipe pelo Campeonato Brasileiro. A necessidade de vencer um rival da Série A pela primeira vez na temporada e de mostrar uma atuação bem mais convincente que as anteriores deixam o time pressionado para reagir.

O empate do último sábado diante do Goiás, no Allianz Parque, é um dos fatores de todo esse cenário. Mesmo dentro de casa e contra um adversário com 15 desfalques provocados pelo novo coronavírus, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo criou muito pouco e só chegou ao gol de bola parada. Os próprios jogadores admitiram frustração pela partida ruim e que significou o quarto empate seguido na temporada.

Apesar de ter sido campeão paulista há menos de duas semanas, o Palmeiras considera que precisa melhorar. "Foi ótimo ter sido campeão paulista, mas agora precisamos buscar vitórias no Brasileiro o mais rapidamente possível e almejar sempre o topo da tabela", avaliou o volante Gabriel Menino. Em duas partidas pelo Brasileirão, a equipe acumulou empates por 1 a 1 diante de Fluminense e Goiás com atuações ruins, principalmente no setor ofensivo.

Para reagir, o time realizou na manhã desta terça um treino fechado na Academia de Futebol, com ênfase na parte tática. A equipe tem como objetivo solucionar o problema da criação de jogadas. No início do ano o Palmeiras confiava em Dudu como um dos grandes articuladores do atacante. Porém, desde a saída do camisa 7, a equipe fez oito partidas e só ganhou três, contra Água Santa, Santo André e Ponte Preta.

Nas duas partidas deste Brasileirão, o treinador demonstrou muita preocupação com a falta de poderio ofensivo. Tanto é que nesses dois compromissos, Luxemburgo utilizou quatro das cinco alterações possíveis para alterar a formação do ataque. O setor, aliás, parece ter como único titular absoluto Luiz Adriano. Nas demais posições as modificações têm sido constantes.

A tendência é Rony ganhar chance de ser titular em Curitiba para enfrentar o ex-clube. O zagueiro Felipe Melo continua fora por estar com lesão na coxa esquerda. Na lateral, o uruguaio Viña tenta se recuperar de pancada. Caso contrário, Diogo Barbosa deve novamente ser escalado no time. No Athletico-PR o desfalque é o treinador, Dorival Junior. Contaminado pelo novo coronavírus, ele será substituído pelo seu filho e auxiliar Lucas Silvestre.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR X PALMEIRAS

ATHLETICO-PR: Santos; Khellven, Thiago Heleno, Lucas Halter e Abner; Wellington, Richard e Marquinhos Gabriel; Geuvânio, Vitinho e Mingotti. Técnico: Lucas Silvestre

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gómez e Matías Viña (Diogo Barbosa); Patrick de Paula, Gabriel Menino e Zé Rafael; Willian, Rony e Luiz Adriano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Árbitro: Caio Vieira (RN)

Horário: 19h30

Local: Arena da Baixada, em Curitiba

Na TV: TNT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.