Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Pressionado, Renato Gaúcho rebate as críticas

'Até o mês passado, o nosso elenco era sensacional; agora, ninguém presta', afirma o treinador do Fluminense

AE, Agencia Estado

29 de julho de 2008 | 19h04

O ambiente no Fluminense está extremamente tenso por causa da situação no Brasileirão: está na zona de rebaixamento desde o começo do campeonato. Criticado por parte da imprensa e da torcida, o técnico Renato Gaúcho mostrou irritação durante entrevista coletiva que deu nesta terça-feira, dando sinais claros da pressão que está sofrendo.   Veja também:  Lusa aposta no Canindé para sair da zona de rebaixamento"Acho tudo isso muito engraçado. Até o mês passado, o nosso elenco era sensacional. Agora, ninguém presta. Quem conhece o mínimo de futebol, deveria ver que perdi 50%, 60% do time que chegou à final da Libertadores. Sou com certeza o técnico mais prejudicado do Campeonato Brasileiro. Há várias rodadas, não consigo repetir uma formação. Mas é aquilo que eu digo: quem quer enxergar, ótimo. Quem não quer, paciência. Não aceito críticas maldosas", disse Renato Gaúcho.O treinador do Fluminense ainda mandou um recado aos seus críticos. "Sou forte. Quem acha que vai me derrubar fácil, está enganado. Ninguém vai me derrubar. Posso ir para a lona, mas não serei nocauteado. Quem viver, verá", finalizou Renato Gaúcho.   Nesta quarta-feira, o Fluminense enfrenta a Portuguesa no Canindé.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.