Pressionado, Stramaccioni pede tempo na Inter de Milão

A decepcionante campanha da Inter de Milão nesta temporada deixa o técnico Andrea Stramaccioni sob pressão. A equipe ocupa apenas a sexta colocação no Campeonato Italiano e corre grande risco de ser eliminada nas oitavas de final da Liga Europa, o que pode provocar a demissão do treinador, que garante não se sentir incomodado com os questionamentos, mas pede para ser avaliado apenas após o encerramento da temporada.

AE, Agência Estado

13 de março de 2013 | 11h08

"Eu penso que o meu trabalho deve ser julgado no final da temporada, não agora", disse Stramaccioni, que garantiu também estar insatisfeito com a campanha da Inter de Milão. "Está com o presidente (Massimo Moratti) decidir o que fazer. Moratti está chateado e nós também estamos".

Com 47 pontos no Campeonato Italiano, a Inter de Milão tem quatro pontos do que o rival Milan, que está ficando com a última vaga destinada ao país na próxima edição da Liga dos Campeões da Europa. Stramaccioni reconhece a importância de obter a classificação para o torneio continental, mas ressaltou a necessidade do time se concentrar no jogo de quinta com o Tottenham, pela Liga Europa.

"Nós todos sabemos o quanto serão importantes os últimos 10 jogos do campeonato para nós, mas agora estamos nos concentrando na noite de amanhã", disse Stramaccioni, que tem a difícil missão de reverter, em casa, a vantagem do Tottenham, que venceu o primeiro jogo das oitavas de final por 3 a 0.

O treinador admitiu que a Inter de Milão precisará de sorte para avançar na Liga Europa, mas ressaltou a necessidade da equipe vencer em casa. "Temos que ter um bom desempenho e vencer na frente de nossos torcedores, mas provavelmente vamos precisar de um pouco de sorte se quisermos classificar também", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.