Miguel Conceição/ EFE
Miguel Conceição/ EFE

Prestes a definir futuro, Felipão admite conversas com Coreia do Sul e Egito

Técnico está sem clube desde 2017 e assessoria afirma que definição virá na próxima semana

Estadão Conteúdo

10 Julho 2018 | 12h38

Sem clube desde o ano passado, o técnico Luiz Felipe Scolari pode assumir uma seleção que disputou a Copa do Mundo da Rússia. O treinador de 69 anos negocia com as federações do Egito e da Coreia do Sul, mas ainda não definiu qual será o seu destino.

+ Técnico da Bélgica revela ter conversado com Felipão antes da Copa

+ Sem clube, Felipão admite procura do Sporting, mas recusa oferta

A confirmação foi dada pela sua assessoria de imprensa. "O técnico Luiz Felipe Scolari segue conversando com as federações do Egito e Coreia do Sul sobre projeto e planos para os próximos anos. Ainda não foi falado em valores. Definição até a próxima semana", divulgou.

Se acertar com um destes países, esta será a terceira seleção nacional que Felipão comandará. Entre 2001 e 2002, treinou o Brasil e foi pentacampeão mundial em 2002. De 2003 a 2008, trabalhou em Portugal, sendo vice-campeão europeu em 2004 e quarto colocado na Copa de 2006. E entre 2012 e 2014, voltou à seleção brasileira, na campanha que ficou marcada pelo 7 a 1 diante da Alemanha em 2014.

Depois da Copa no Brasil, Felipão trabalhou no Grêmio, entre 2014 e 2015, e no Guangzhou Evergrande, de 2015 a 2017. Desde que definiu sua saída do clube chinês, em outubro do ano passado, está sem equipe.

Possíveis novos destinos de Felipão, Egito e Coreia do Sul caíram ainda na primeira fase na Rússia. Os egípcios, sob o comando do argentino Héctor Cúper, perderam suas três partidas no torneio. Já os sul-coreanos, liderados por Shin Tae-Yong, caíram nos dois primeiros jogos e venceram apenas a Alemanha, na despedida da competição.

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebol Luiz Felipe Scolari

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.