Robert Hanashiro/USA Today Sports
Robert Hanashiro/USA Today Sports

Preterido, Ibrahimovic elogia jogadores da Suécia: 'Obrigado pelo show'

Atacante não participou de campanha sueca até as quartas de final

Estadão Conteúdo

08 Julho 2018 | 17h22

Enganou-se quem pensou que o astro Zlatan Ibrahimovic falaria mal da Suécia após a eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo para a Inglaterra por 2 a 0, no último sábado, em Samara. Pelo contrário. O craque, que ficou fora da lista de 23 convocados, fez questão de elogiar o desempenho dos compatriotas no Mundial da Rússia.

+ Seleção da Suécia fica melhor sem a presença do astro Ibrahimovic

+ Decepcionado após derrota, capitão da Suécia não garante continuidade na seleção

"Cada jogador deve ganhar uma bola de ouro na Suécia. O que eles fizeram será lembrado para sempre. Obrigado pelo show", publicou o veterano de 36 anos em seu Twitter, juntamente com a foto oficial da delegação do país.

Ibrahimovic atua no Los Angeles Galaxy, dos Estados Unidos, e não foi chamando pelo técnico Janne Anderson para disputar o Mundial da Rússia, o que abriu um intenso debate sobre o potencial da Suécia sem a sua presença. O time apostou no jogo coletivo e coube ao meia Emil Forsberg dar o toque de talento ao elenco, mas foi insuficiente para repetir o feito de 1994, quando a equipe chegou à semifinal.

O craque sueco não entrou em campo, mas esteve em solo russo durante a Copa do Mundo. Participou de ações de marketing de uma patrocinadora e deu entrevistas para a imprensa de todo o planeta.

 

O atacante havia anunciado a sua aposentadoria da seleção sueca após a eliminação da Eurocopa de 2016, ainda na fase de grupos. Após a derrota por 1 a 0 para a Bélgica, no dia 22 de junho daquele ano, o atleta disse que não vestiria mais a camisa de seu país.

Mas a Suécia foi bem nas Eliminatórias Europeias e se classificou para o Mundial de 2018. Ibrahimovic se animou e pediu para voltar. Mas o treinador preferiu manter o grupo que conquistou a vaga.

O ídolo é o maior artilheiro da história da Suécia, com 62 gols em 116 jogos. Estreou na seleção em janeiro de 2001, com 19 anos. Jogou duas Copas do Mundo: a de 2002, quando foi reserva, mas atuou em duas partidas, e a de 2006. Nas duas oportunidades, caiu nas oitavas de final. E não fez gol.

A equipe não se classificou para os Mundiais de 2010 e de 2014. Em 2018, sem Ibrahimovic, derrota nas quartas de final, para fechar a competição na sétima posição geral.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.