Preterido, São Paulo critica Tcheco

O São Paulo recusou-se a ceder o atacante Grafite ao saudita Al-Ittihad e perdeu, nesta sexta-feira, o meia Tcheco para o Santos. Antes, já tinha levado a pior na disputa pela contratação do meia Cristian, que preferiu o Palmeiras ao deixar o Paraná. E também não conseguiu fechar com Felipe, que optou pelo Fluminense.Juvenal Juvêncio, diretor de futebol do clube, disse que buscará alternativas ao nome de Tcheco e continua trabalhando para ter um novo atacante, mas não acredita que os reforços cheguem para o Campeonato Paulista, que se inicia no dia 19. "Vamos com o time que temos. E é um time muito forte", avisou.O diretor são-paulino também criticou a atitude de Tcheco. "Ele se comprometeu a jogar no São Paulo e fizemos de tudo para conseguir a liberação, mas ele acertou com o Santos. Faltou ética", atacou Juvenal Juvêncio.Cristiano Muller, advogado de Tcheco, rebateu. "Lutamos há oito meses para conseguir a liberação, mas foi o Santos que conseguiu. Não faltou ética de jeito nenhum", defendeu.O São Paulo fez três contratações nesta temporada. Os volantes Josué, do Goiás, e Mineiro, do São Caetano, além de Falcão, melhor jogador de futsal do mundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.