Primeira eleição direta do Bahia elege Fernando Schmidt

O pleito conta com apoio do TRE, que fornece 24 urnas eletrônicas para a votação

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

07 de setembro de 2013 | 19h30

SALVADOR - Após eleição realizada durante todo o dia na Arena Fonte Nova, em Salvador, o secretário para Assuntos Internacionais do governo baiano, Fernando Schmidt, foi anunciado, no início da noite deste sábado, o novo presidente do Bahia. O pleito, o primeiro na história do clube a eleger o mandatário com votos diretos, contou com apoio do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que forneceu 24 urnas eletrônicas para a votação.

Schmidt recebeu 67% votos, seguido pelo radialista Antonio Tillemont (23,6%) e pelo empresário Rui Cordeiro (9,4%). Ele fará a sua segunda gestão à frente do clube - já havia sido presidente entre 1976 e 1978.

Dos 10.444 sócios habilitados a votar, 4.932 participaram do pleito, entre eles artistas baianos, ex-jogadores do clube e políticos do Estado. "Tenho o mesmo direito (de voto) que os outros torcedores, por isso fiz questão de participar", disse o governador baiano, Jaques Wagner, que foi votar no fim da manhã, logo depois do desfile de 7 de setembro, realizado nas proximidades.

O processo eleitoral marca o fim da intervenção judicial pela qual o Bahia passa desde o início de julho. O ex-presidente Marcelo Guimarães Filho, que havia sido eleito no fim de 2011, foi afastado pela Justiça, que anulou o resultado daquele pleito por encontrar irregularidades no processo. Para seu lugar foi designado um interventor, o advogado Carlos Rátis, que organizou a nova eleição. A cerimônia de posse do novo presidente está marcada para esta segunda-feira, às 20 horas.

O mandato de Schmidt, porém, será curto, de um ano e quatro meses, até que haja novas eleições no clube - a partir daí, o mandato volta a ser de três anos. O novo presidente não poderá se reeleger. "Vamos iniciar uma nova era, de transparência e democracia, no Bahia", prometeu o eleito. Ele ainda anunciou que está negociando reforços para o time - segundo integrantes de sua equipe, o lateral-direito Michel, do Atlético Mineiro, e o atacante Lucca, do Cruzeiro, já estariam acertados.

O pleito realizado neste sábado correu sem transtornos, seguindo a programação inicial. As horas anteriores ao pleito, porém, foram de apreensão por parte dos torcedores. Havia a expectativa de que, durante a noite de sexta, advogados de Guimarães Filho apresentassem um pedido de liminar para cancelar o processo. Dezenas de torcedores passaram a noite no fórum para pressionar os juízes do plantão, mas não houve pedido formal de cancelamento da eleição.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBahiapresidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.