Victor Hafner/Divulgação
Victor Hafner/Divulgação

Primeira vitória no Paulistão alivia clima de tensão na Ponte Preta

Torcida realizou protestos contra o time e a diretoria um dia antes da vitória contra o Audax

AE, Agência Estado

27 de janeiro de 2014 | 21h04

CAMPINAS - Nada como um dia após o outro. Preocupada com a péssima apresentação na estreia diante do Botafogo - derrota por 1 a 0, em Ribeirão Preto -, a torcida ponte-pretana protestou na última sexta-feira contra o time e a diretoria. O clima pesado deu lugar para sorrisos após a vitória sobre o Audax, por 1 a 0, no último sábado, em Campinas, e a reapresentação nesta segunda-feira foi marcada por muita descontração.

"Foi um jogo difícil, com todas as dificuldades que as pessoas já sabem, como nosso pouco tempo de preparação, mas estávamos cientes da importância de conquistarmos a vitória no nosso primeiro jogo em casa. Algumas coisas são assim. Temos que passar por cima, superar e conquistar. É um passo importante na caminhada", afirmou o técnico Sidney Moraes. Com um elenco reduzido e poucas opções na base, ele tem adotado um esquema defensivo, que funcionou diante do Audax.

Com o clima mais tranquilo, o treinador começa a trabalhar o time visando a partida contra o XV de Piracicaba, na próxima quinta-feira, às 21 horas, no Estádio Barão da Serra Negra, pela quarta rodada. Autor do gol da vitória sobre o Audax, Ademir deve colocar Alemão no banco. Já o volante Fernando Bob será melhor avaliado pelo departamento médico.

A primeira vitória colocou a Ponte Preta na terceira colocação do Grupo C, com três pontos e um jogo a menos que São Bernardo (nove pontos), Santos (sete), Portuguesa (um) e Paulista (um).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPonte PretaPaulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.