Primeiro gol de Rogério Ceni pelo São Paulo completa 18 anos

Maior goleiro artilheiro da história do futebol mundial anotou o primeiro tento contra o União São João, em Araras, em 1997

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2015 | 18h25

Há 18 anos, Rogério Ceni marcava seu primeiro gol na carreira. No dia 15 de fevereiro de 1997, o goleiro colocou a bola na rede na vitória do São Paulo sobre o União São João, em Araras, 2 a 0, em partida válida pelo Campeonato Paulista. "Não sabia nem pra onde correr porque foi algo inusitado no futebol brasileiro", relembra o goleiro, em entrevista ao site oficial do São Paulo. O arqueiro, que se tornou um dos maiores ídolos da história do clube, lembrou a data com bom humor. "Vai fazer a maioridade. Já pode tirar a carteira de motorista", brincou.

Rogério conta que foram seis meses de preparação antes do primeiro gol na carreira. Após os treinos do São Paulo, o goleiro ajeitava a barreira metálica e ensaiava cobranças de faltas. Coincidentemente, o treinador também era Muricy Ramalho, e Rogério afirma que atual treinador foi determinante para a iniciativa. "Eu treinava 100 faltas por dia durante seis meses para ter essa oportunidade. O Muricy me deu essa chance. Foi algo memorável".

Aos 42 anos, Rogério é o principal jogador do São Paulo. No clássico contra o Santos, na última quarta-feira, mostrou que ainda está com uma forma impecável, com 12 defesas difíceis, duas delas extraordinárias. O desempenho foi elogiado também pelos santistas e o goleiro foi considerado o responsável direto pelo placar de 0 a 0.  

Hoje, Rogério Ceni contabiliza 124 gols na carreira, o dobro do segundo colocado, o paraguaio Chilaver. Mesmo atuando no gol, Rogério é 11º maior artilheiro da história do São Paulo. 

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSão Paulo FCRogério Ceni

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.