Laurent Gillieron/EFE
Laurent Gillieron/EFE

Primeiro-ministro albanês pede doações para pagar multas de Xhaka e Shaqiri 

Edil Rami lançou campanha para arrecadar fundos e quitar punição dada aos jogadores

AFP

26 Junho 2018 | 13h29

O primeiro-ministro da Albânia, Edil Rami, lançou nesta terça-feira (26) uma campanha para arrecadar fundos e pagar a multa imposta pela Fifa a aos jogadores suíços Granit Xhaka e Xherdan Shaqiri por seus gestos de apoio à Albânia durante comemoração de um gol na Copa do Mundo da Rússia.

+ Com gol de Guerrero, Peru dá adeus com vitória sobre Austrália e festa da torcida

+ Desinteressadas, França e Dinamarca fazem primeiro 0 a 0 da Copa e se classificam

+ Tite diz que 'trajetória' de Paulinho e Willian os mantém como titulares

Em uma postagem no Facebook, Rami promoveu a campanha que recebeu o nome de "Não tenha medo da águia", numa referência ao símbolo nacional da Albânia, feito pelos suíços com as mãos depois de marcarem gols na vitória por 2 a 1 sobre a Sérvia, na sexta-feira passada. Ele pede que depósitos sejam feitos em duas contas específicas abertas com esse fim. 

Paralelamente, populares kosovares iniciaram uma campanha para tentar arrecadar o dinheiro necessário para pagar as multas aplicadas pela Fifa aos jogadores, que têm origem kosovar, e ao suíço Lichtsteiner, que também fez a águia com as mãos. Na Sérvia, o gesto foi considerado uma provocação, com forte conotação política. Belgrado não reconhece a independência da ex-província de maioria albanesa. 

A campanha no Kosovo foi organizada em um site (www.gofundme.com/xhaka-shaqiri-and-lichtsteiner) e arrecadou quase 12 mil euros (R$ 52 mil) em menos de 24 horas. O ministro kosovar do Comércio e Indústria, Bajram Hasani, anunciou uma doação de 1,5 mil euros (R$ 6,6 mil), todo seu salário mensal. 

"Foram punidos apenas porque não esqueceram suas raízes, não esqueceram de onde vêm", disse o ministro. "O dinheiro não pode pagar a alegria que Granit Xhaka e Xherdan Shaqiri nos deram ao celebrar com símbolo da águia seus gols na partida Suíça e Sérvia", completou. 

A Fifa anunciou multas de 8,66 mil euros (R$ 38 mil) cada para Xhaka e Shaqiri e de 4,33 mil euros (R$ 19 mil), metade, para Lichtsteiner. 

Shaqiri nasceu em 1991 em Kosovo, na época uma província sérvia. A família fugiu da região quando ele tinha apenas um ano de idade. Xhaka nasceu na Suíça em 1992 em uma família kosovar. Seu irmão, Taulant, que jogou pela Suíça até a categoria sub-21, o optou por defender a seleção da Albânia.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.