Eric Feferberg| AFP
Eric Feferberg| AFP

Primeiro-ministro diz que terrorismo não pode impedir Eurocopa

'Grandes eventos mostram como as pessoas são livres', diz Valls

Estadão Conteúdo

23 de março de 2016 | 11h40

O primeiro-ministro da França, Manuel Valls, afirmou nesta quarta-feira que atentados terroristas não podem impedir a realização de grandes eventos no continente europeu, como a Eurocopa. A competição entre seleções será disputada em solo francês, entre 10 de junho e 10 de julho.

"Os grandes eventos, de muita popularidade, são indispensáveis para mostrar que somos pessoas livres, que não nos abalamos, que não estamos com medo", declarou o primeiro-ministro, ao condenar rumores de que eventos como a Euro deveriam ser adiados.

Valls se refere aos atentados terroristas que deixaram 31 mortos e 220 feridos em Bruxelas, na terça-feira. Os ataques em solo belga aconteceram no aeroporto internacional Zaventem e na estação de metrô Malbeek. O Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado.

O primeiro-ministro francês afirmou também que as autoridades estão acostumadas a enfrentar ameaças de terror em eventos esportivos desta amplitude. E insistiu que sejam mantidas as disputas da Eurocopa, a Volta da França, tradicional competição de ciclismo, "e outros grandes eventos".

Apesar do apelo do francês, a Real Federação de Futebol da Bélgica (KBVB) transferiu nesta quarta-feira o amistoso contra a seleção de Portugal, que seria disputado em Bruxelas, para a cidade portuguesa de Leiria. A entidade chegou a anunciar o cancelamento do jogo, mas voltou atrás quando a Federação Portuguesa de Futebol sugeriu que a partida fosse disputada no mesmo dia 29 em seus domínios. O amistoso serve de preparação para a Eurocopa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.