Saeed Khan/AFP
Saeed Khan/AFP

Princesa do Japão visita treino e encoraja jogadores para partida contra Senegal

Integrante da família real japonesa incentiva seleção antes do duelo, que vai ser no domingo

Estadão Conteúdo

21 Junho 2018 | 18h02

A delegação do Japão recebeu nesta quinta-feira uma visita ilustre antes do treino em Kazan. A princesa Hisako Takamado cumprimentou os jogadores e comissão técnica e fez discurso de encorajamento para a equipe que enfrenta o Senegal neste domingo, às 12 horas (de Brasília), em Ecaterimburgo, pelo Grupo H da Copa do Mundo da Rússia. Ela foi guiada pelo presidente da Federação Japonesa de Futebol, Kozo Tashima.

+ Técnico do Japão contém euforia após vitória histórica: 'Apenas três pontos'

+ Vitória do Japão quebra tabu histórico de asiáticos contra sul-americanos na Copa

Foi a primeira vez que um integrante da família real japonesa visita a Rússia em 100 anos. Os países têm relação estremecida por causa de disputa pelas Ilhas Curilas, confiscadas pela União Soviética no final da Segunda Guerra Mundial.

A presença da princesa é uma motivação a mais para a equipe buscar a sua segunda vitória na competição, após bater a Colômbia por 2 a 1 na estreia. Japão e Senegal estão empatados com 3 pontos na liderança do grupo. Mais um triunfo encaminha a classificação às oitavas de final.

Em sua terceira Copa do Mundo, o experiente lateral-esquerdo Yuto Nagatomo sabe da importância de buscar o resultado neste segundo jogo. "Mesmo que tenhamos vencido a primeira partida, isso não significa nada se perdermos as próximas duas".

 

O atleta de 31 anos, do Galatasaray, avaliou os pontos fortes dos africanos. "A qualidade individual que a equipe do Senegal apresenta está em um nível diferente. Eles são uma equipe africana, com excelente disciplina e a equipe é muito bem organizada. É difícil encontrar um buraco nas suas formações e eles mantêm uma forte ênfase na sua defesa. Seus contra-ataques são mortais. Para que possamos vencer o Senegal, devemos ter mais coesão do que mostramos no jogo contra a Colômbia".

Autor de um dos gols da vitória na estreia, o meia Shinji Kagawa disse esperar um duelo complicado contra os senegaleses. "Vou me cobrar ainda mais e lutar por um objetivo ainda maior. Depois de assistir ao jogo entre o Senegal e Polônia, reconfirmamos o fato de que eles são uma equipe forte".

O histórico do Japão diante de seleções africanas em Copas do Mundo é de duas vitórias e uma derrota. Venceram a Tunísia por 2 a 0, em 2002, e Camarões por 1 a 0, em 2010, e perderam para a Costa do Marfim por 2 a 1, em 2014.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.