Principais clubes tiveram arrecadação recorde em 2012

Estudo realizado pelo banco de investimos Itaú BBA revelou que os principais times do Brasil tiveram crescimento nominal de 32% em suas receitas no ano de 2012 - ou 24% se for descontada a inflação. De acordo com o banco, nunca os clubes do País tiveram acesso a tantos recursos como na temporada passada. O detalhe é que os cinco de maior receita foram os mesmos de 2011, ainda que o Santos tenha caído da 3.ª para a 5.ª colocação. Além da equipe da Vila, Corinthians, São Paulo, Internacional e Flamengo foram os que mais arrecadaram. A pesquisa foi baseada nas informações disponibilizadas nos balanços dos 20 clubes que disputaram a Série A de 2012 e dos quatro que ascenderam da B para a elite deste ano.

MARCIO DOLZAN, Agência Estado

29 de outubro de 2013 | 18h58

O maior incremento das receitas veio da verba de televisionamento, já que a temporada passada foi a primeira em que entraram em vigor os novos acordos dos clubes com a Rede Globo, que transmite os estaduais e o Brasileirão. Isso fez com que os recursos oriundos de televisionamento representassem um aumento de 35% em relação a 2011 - hoje, os contratos representam 44% das receitas. Mas, da mesma forma que cresceram as receitas, aumentaram também os investimentos e as dívidas; em 2012, houve um incremento total de R$ 553 milhões nas dívidas totais.

PAULISTAS - Entre os seis clubes de São Paulo que disputam a Série A, o Corinthians é disparado o que obteve a melhor arrecadação. Em termos de receitas, o crescimento no ano passado foi de 23%. Apesar de o clube ter tido queda de 43% com a negociação de atletas em relação a 2011, houve incremento em todas as demais fontes de arrecadação. O destaque ficou com a verba oriunda da TV, que alcançou a impressionante marca de R$ 154 milhões.

Segundo clube de maior receita do futebol brasileiro, o São Paulo apresentou crescimento de 26% em 2012. A TV aumentou em 68% o valor dos direitos de transmissão, enquanto que a venda de direitos federativos de atletas rendeu 86% mais que em 2011. Por outro lado, o clube perdeu 42% de seu faturamento com publicidade, já que passou boa parte do ano passado sem um patrocinador master. Esse mesmo problema deverá afetar as contas do Santos em 2013. No ano passado, o clube da Vila não avançou muito em termos gerais de faturamento (o incremento foi de apenas 5%), mas não pode se queixar muito dos direitos de televisionamento, já que verba aumentou 50% em relação a 2011.

Apesar da queda para a segunda divisão, o Palmeiras teve bom desempenho nas receitas da temporada passada, repetindo o que já havia acontecido um ano antes. Os valores aumentaram 25% em 2012, ante um crescimento de 23% na temporada anterior. Por outro lado, os custos do clube também tiveram um salto - foram 30% maiores no ano passado, o que obrigou a entidade recorrer a adiantamentos das verbas de TV. Ponte Preta e Portuguesa também tiveram um grande salto na arrecadação, mas os valores são bem mais modestos. O time de Campinas viu suas receitas crescerem 85% em 2012, enquanto a Lusa apresentou um salto de 72%.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolarrecadaçãoclubes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.