Jane Barlow/AFP e Divulgação/Balckpool
Jane Barlow/AFP e Divulgação/Balckpool

Príncipe William manifesta apoio a jogador inglês que assumiu homossexualidade: ‘Exige coragem’

Membro da Família Real britânica espera que a decisão de Jake Daniels, atacante de 17 anos do Blackpool, inspire jovens na luta contra o preconceito

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2022 | 12h44

O príncipe William manifestou apoio ao atacante Jake Daniels, do Blackpool, que decidiu assumir a sua homossexualidade nesta segunda-feira. O membro da Família Real britânica diz esperar que a atitude do jogador de 17 anos sirva de inspiração para outros jovens atletas na luta contra o preconceito. 

"O que Jake fez exige coragem e esperamos ajudar a quebrar barreiras que não têm lugar em nossa sociedade", escreveu William no Twitter nesta terça-feira. "Espero que sua decisão de falar abertamente dê aos outros a confiança para fazer o mesmo. O futebol deve ser um jogo para todos", concluiu. 

Daniels é o primeiro jogador profissional de futebol masculino em atividade a falar abertamente sobre a sua homossexualidade desde Justin Fashanu, em 1990. O jogador afirma que gostaria de se tornar um modelo para outros jovens que, assim como ele, não se sentem confortáveis em comentar o assunto por temerem ser vítimas de homofobia. 

Quem também manifestou apoio a Daniels foi ex-lateral Gary Neville, ídolo do Manchester United e com longa passagem pela seleção inglesa. Para ele, a decisão do jogador do Blackpool "ficará na história" e pode ajudar a mudar a cultura do vestiário no futebol masculino. 

"Foi preciso uma coragem incrível para fazer o que ele fez. Em um vestiário, parece impensável anunciar que você é gay. Não consigo imaginar o quão difícil isso tem sido.", disse Neville no programa Monday Night Football, do canal Sky Sports. 

"O jogo não lidou bem com essa questão. Um vestiário pode ser um lugar malvado, você pensa nas cerimônias de iniciação, na pressão dos colegas e na vulnerabilidade que você tem. A maneira como Jake falou foi absolutamente incrível."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolhomofobiaPríncipe William

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.