Problema do Santos é ter de 'correr atrás' no placar

Esta é a opinião do técnico Cuca, que pede mudança de postura no time para conseguir tirá-lo da lanterna

Sanches Filho, Especial para O Estado de S. Paulo

14 de julho de 2008 | 09h30

Para o técnico Cuca, o desequilíbrio que o time do Santos vem apresentado nos jogos é porque sofre sempre o gol, até mesmo quando está melhor em campo, e depois tem que correr pensando em fazer dois, em vez de um, para vencer. Foi isso, por sinal, o que aconteceu no domingo no empate por 2 a 2 com o Botafogo, que o colocou na última posição da classificação do Campeonato Brasileiro.Veja também: Kléber Pereira faz dois gols e Santos consegue empate Kléber Pereira diz que Santos está no caminho certo Cuca ameaçou sair se o Santos não reagisse contra o Botafogo "É preciso mudar a postura do primeiro ao último minuto. Se isso não acontecer, terá que haver mudança em todos os sentidos. Mas não basta apenas a troca do técnico", diz o técnico, ao avaliar o desempenho santista ainda na Vila Belmiro, na entrevista coletiva. Cuca continua sem vencer no comando do time santista. Agora são três derrotas - contra Vitória, Goiás e Atlético-PR - e quatro empates - Fluminense, Portuguesa, Grêmio e Botafogo. Embora tenha saído vaiado de campo no final do primeiro tempo, não se queixa da torcida. Enquanto o time se matava em campo para evitar mais um vexame, as últimas esperanças de Cuca estavam em um dos camarotes térreos da Vila Belmiro: o zagueiro Fabiano Eller, um colecionador de títulos de 30 anos de idade, o atacante paraguaio Nelson Cuevas, 28 anos, e Adaílton, que se recupera de uma astroscopia no joelho direito e deve voltar a jogar dentro de 30 dias.Em nome do desespero, Eller e Cuevas, a exemplo do que aconteceu com Roberto Brum, que ficou em campo apenas 25 minutos, devem estrear antes de estar prontos, quarta-feira, às 20h30, em Florianópolis, contra o Figueirense. O zagueiro foi apresentado quinta-feira da semana passada, disse que vai precisar de pelo menos 10 dias para readquirir um pouco do ritmo de jogo, depois de mais de um mês parado. Até agora, ele participou de apenas três treinos físicos. Cuevas, contratado há quase duas semanas, retornou sábado à tarde do Paraguai, onde teria ido renovar o passaporte e pedir autorização para trabalhar no Brasil, fez dois treinos - sábado à tarde e domingo cedo - e, de acordo com Cuca, depende apenas da obtenção da liminar da Justiça do Trabalho para ser o novo companheiro de Kleber Pereira.Na coletiva na Vila, Cuca já adiantou que a sua nova dupla de zagueiros é Domingos e Fabiano Eller. O elenco santista se reapresenta nesta segunda à tarde, no CT Rei Pelé. Os titulares vão fazer exercícios regenerativos na piscina e os reservas um treinamento com bola. 

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCBrasileirão Série ACuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.