Problema do São Paulo foi a falta de mais um volante

Para o técnico Muricy Ramalho, a principal dificuldade que o São Paulo teve neste domingo na partida contra o Ituano - que significou a vitória apertada por 1 a 0 - foi a falta de mais um volante de marcação. Por conseqüência, a falta de um jogador como Mineiro, que ainda pode voltar ao clube. ?Nós demos mesmo muito espaço para eles criarem as jogadas. Foi o risco de entrar apenas com um volante de marcação (Josué). Melhoramos no segundo tempo, mas preciso de peças para o setor?, afirmava Muricy. Por outro lado, o técnico continua afirmando que pretende utilizar os dois esquemas (3-5-2 ou 4-4-2) até se definir por um. Só que ele demonstrou não ter ficado contente com o rendimento do São Paulo durante boa parte da partida, quando o Ituano poderia até ter marcado três gols, se não fosse Rogério Ceni e a trave direita. ?Os jogadores já sabem: nós voltamos a ganhar mas temos de jogar muito mais do que isso. Estamos no começo do Paulistão, mas precisamos trabalhar?, avisou, sem meias palavras. Júnior comemorava o importante gol que marcou. Mas destacou que a equipe jogou muito melhor quando entrou um terceiro zagueiro. ?Com apenas dois eu não podia descer para o ataque despreocupado porque faltava cobertura nas minhas costas. Desde que o esquema foi mudado no segundo tempo, pude atacar sem medo.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.