Procon aconselha paciência ao torcedor

O torcedor paulista que se sentiu prejudicado pela ação de Edílson Pereira de Carvalho terá de esperar para exigir indenização. O Procon de São Paulo informa que o Código de Defesa do Consumidor protege as pessoas que compraram ingresso para os jogos do Brasileirão envolvidos no escândalo, mas orienta os usuários a aguardar a decisão do STJD antes de procurar a entidade.O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), ligado ao Ministério da Justiça, deve manifestar-se nesta quinta-feira.O Procon informa que sua ação dependerá do parecer do STJD, que deve não só apontar se houve manipulação de resultados, mas determinar como o campeonato será conduzido até sua conclusão. Ou seja, decidirá se alguns jogos serão disputados novamente, de que maneira a torcida poderá acompanhá-los e se as pessoas que compareceram na primeira partida terão direito a ressarcimento do valor do ingresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.