Robert Ghement/EFE
Robert Ghement/EFE

Procon do Rio autua hotel onde seleção italiana ficará durante o Mundial

Irregularidades como alimentos vencidos foram encontrados no Hotel Portobello, em Mangaratiba

Tatiana Ramil, Reuters

26 de maio de 2014 | 21h05

SÃO PAULO - O Procon do Rio de Janeiro autuou nesta segunda-feira o Hotel Portobello, em Mangaratiba (RJ), local onde a seleção italiana vai se hospedar durante a Copa do Mundo, após encontrar irregularidades, incluindo alimentos vencidos.  Os fiscais estiveram em Mangaratiba para vistoriar restaurantes, supermercados, padarias e lojas, além do Hotel Portobello, como parte da Operação Camisa 10, planejada para o Mundial, que começa em 12 de junho.

"No Hotel Portobello, os agentes descartaram 25kg de massas, camarão, salmão e margarina vencidos, além de 24kg e 150g de produtos sem especificação quanto ao prazo de validade. Entre os alimentos encontravam-se picanha, molhos, coração, queijo, açúcar e peixes", informou o Procon do Rio em comunicado no seu site.  Outros problemas foram encontrados no hotel, como ausência de cartaz que informa o Disque Procon 151 e que proíbe a hospedagem de crianças e adolescentes desacompanhados.

"Dos 13 estabelecimentos vistoriados, oito foram autuados e serão multados por diversas irregularidades", completou a autarquia de proteção e defesa do consumidor.

Na semana passada, a Operação Camisa 10 visitou outros dois hotéis que vão hospedar seleções durante o Mundial. Em São Conrado, no Hotel Royal Tulip, onde o time da Inglaterra vai se instalar, os fiscais inutilizaram manteiga, presunto de parma e salmão vencidos. O hotel também foi autuado por não fornecer preservativos aos hóspedes.  Já o Hotel Caesar Park, no qual ficará a seleção holandesa, passou sem problemas pela fiscalização.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.