Procurador pede suspensão de Fábio Jr

O chamado escândalo dos passaportes falsos, produziu hoje as primeiras vítimas na equipe da Roma. O procurador federal da Federação Italiana de Futebol, Carlo Prceddu, pediu nesta segunda-feira dois anos de suspensão ao atacante brasileiro Fábio Junior e ao argentino Gustavo Bartelt, além de uma multa de US$ 450 mil ao clube italiano. Clube e jogadores são acusados de envolvimento direto no escândalo. Bartelt e Fábio Junior - hoje no Palmeiras - foram contratados pela equipe da Roma há pouco mais de um ano com passaportes falsificados e acabaram escalados como jogadores comunitários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.