Geoff Caddick/AFP
Geoff Caddick/AFP

Procurador suíço sugere investigar presidente da Fifa por uso de avião privado

Gianni Infantino poderá enfrentar uma investigação por "gestão desleal" por ter usado um avião privado para um evento da Fifa

Redação, Estadao Conteudo

10 de dezembro de 2020 | 14h29

O procurador Stefan Keller, da Justiça da Suíça, recomendou nesta quinta-feira abrir uma investigação para apurar o uso de um avião particular pelo presidente da Fifa, Gianni Infantino. A sugestão foi enviada ao gabinete da Promotoria Federal da Suíça, país onde está localizada a sede da entidade responsável pelo futebol mundial.

"As conclusões da investigação foram enviadas ao gabinete da Promotoria Federal, que vai lidar com o assunto com os seus próprios recursos", anunciou Keller, que não tem autonomia para ampliar a apuração.

Infantino poderá enfrentar uma investigação por "gestão desleal" por ter usado um avião privado para um evento da Fifa, em 2017. O voo partiu do Suriname, onde visitou membros e dirigentes das federações do Caribe, para Genebra.

O Comitê de Ética da Fifa encerrou sua própria investigação sobre o caso em agosto deste ano após uma reclamação formal sobre o voo do presidente da Fifa. A apuração não trouxe maiores consequências.

Keller foi apontado neste ano, por congressistas da Suíça, para avaliar reclamações sobre contatos e reuniões envolvendo Infantino e o então procurador-geral Michael Lauber, entre 2016 e 2017. Lauber deixou suas funções após acusações de má conduta à frente de sua investigação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.