Reprodução
Reprodução

Procuradoria do STJD denuncia Juninho por gestos obscenos

Meia do Vasco é enquadrado pelo tribunal após ofender a torcida do Flamengo

O Estado de S.Paulo

11 de outubro de 2013 | 18h31

RIO - O Vasco tem novo problema para resolver no Campeonato Brasileiro. A procuradoria do STJD denunciou o meia Juninho por infringir os artigos 243-F, 254 e 258-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva no jogo contra o Flamengo, que ocorreu dia 6 de setembro, em Brasília. Com base em informações da súmula do árbitro e noticiário, a procuradoria do Tribunal comprovou que o jogador vascaíno fez gestos obscenos contra a torcida e deu entrada violenta em um adversário.

As penas estipuladas pelos artigos arrolados são altas: o artigo 243-F prevê suspensão por até quatro jogos; o artigo 258-A, suspensão de duas a seis partidas; e o artigo 254, suspensão de um a seis confrontos. Sobre o gesto obsceno de Juninho, o procurador Caio Pompeu Medauar de Souza denunciou em ação: "Tal atitude, além de ofender a todos os cidadãos decentes que acompanham a partida em uma das novas arenas construídas para a Copa do Mundo de 2014, o Estádio Mané Garrincha, constitui evidente provocação contra a torcida adversária, no caso a do Flamengo". "Em tempos em que as torcidas tem sido protagonista de inúmeras desordens, inclusive no mesmo estádio, é dever de todos preservar a segurança e não incentivar a violência sob qualquer pretexto", frisa. "Os atletas, sobretudo o denunciado, devem dar o exemplo, e são igualmente responsáveis por não incentivar atos de violência."

Por ter discutido e xingado o árbitro Ricardo Marques, com palavrões, e excluído do campo, o técnico Dorival Jr. foi denunciado com base no artigo 243-F. Ele também poderá ser punido. E nem o juiz da partida escapou da irá do STJD. O árbitro foi denunciado por infrações aos artigos 259 e 266 do CBJD. Ele é acusado de ser "complacente com a violência", não marcar faltas flagrantes, não aplicar cartões disciplinares e não anotar informações na súmula. Sua pena vai de 15 a 120 dias, e multa de R$ 100 a R$ 1.000. A denúncia vai ser julgada por uma das Comissões Disciplinares do STJD, ainda não definida.

Tudo o que sabemos sobre:
vascofutebolbrasileirãojuninhoSTJD

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.