Procuradoria do STJD irá investigar Sampaio Corrêa por suposta "entregada"

Derrota para o Botafogo-PB na última rodada da série C prejudicou maior rival do time maranhense, que foi rebaixado para série D

Estadão Conteúdo

12 de setembro de 2017 | 13h57

A procuradoria do STJD anunciou que vai investigar o Sampaio Corrêa por supostamente ter deixado o Botafogo da Paraíba derrotá-lo na última rodada da série C por 2 a 1. Com o resultado, o grande rival do Sampaio Corrêa, o Moto Club, acabou rebaixado para a série D. O Moto Club não entrou com denúncia, mas avalia o caso.

A suspeita foi levantada a partir de postagens do Sampaio no facebook. Nas imagens, o clube diz que "o jogo tem 100% de satisfação garantida, pois não importa o que aconteça, o torcedor sairá feliz do estádio" e "ensina" os rivais a cantarem o hino, já que teriam que torcer pelo time tricolor.

 

O Sampaio Corrêa negou as acusações. "Trata-se de uma peça publicitária da agência de marketing contratada pelo clube, que não tem gerência nenhuma sobre o departamento de futebol. Uma campanha para divulgar o jogo, utilizando apenas provocações habituais entre rivais. A diretoria e comissão técnica do Sampaio sempre se comprometeram com a seriedade e respeito ao jogo, assim como todas as outras 17 partidas da competição", afirmou a assessoria de imprensa do clube ao site globoesporte.com.

Não há menções sobre o assunto na súmula da arbitragem.

Mesmo com a derrota, o Sampaio Corrêa se classificou em primeiro lugar no grupo A da competição, com 32 pontos. A equipe enfrentará o Volta Redonda nas quartas de final do torneio, e quem avançar jogará a serie B do Campeonato Brasileiro em 2018.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.