Felipe Oliveira/EC Bahia
Felipe Oliveira/EC Bahia

Procuradoria quer suspensão do Campeonato Baiano após polêmica no Ba-Vi

Procurador do TJD-BA entra com pedido para que últimas rodadas não sejam disputadas até que julgamento de recurso seja feito

O Estado de S.Paulo

01 Março 2018 | 11h08

A polêmica ocorrida no clássico entre Bahia e Vitória tem boas chances de acabar influindo no calendário de todos os times que disputam o Campeonato Baiano. Isso porque a procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD-BA) entrou com uma liminar pedindo que o torneio seja suspenso até que o julgamento do caso seja finalizado.

TJD-BA nega pedido do Vitória de alterar placar do clássico contra o Bahia

Procuradoria pede exclusão e rebaixamento do Vitória no Baiano

+ Federação divulga súmula e oficializa triunfo do Bahia no Ba-Vi

No pedido do procurador-geral Ruy João, o campeonato seria paralisado e teria adiadas as duas últimas rodadas, inicialmente marcadas para os dias 4 e 9 de marco. A intenção é recorrer da decisão que absolveu o técnico Vágner Mancini e o Vitória das acusações de tentar encerrar a partida propositalmente.

Após o julgamento da última terça-feira, a procuradoria, o Bahia e o Vitória recorreram da decisão do TJD baiano - os dois primeiros acreditam que o rubro-negro baiano deveria ser rebaixado, mas apenas jogadores foram suspensos pelo envolvimento na briga, e o clube, multado em R$ 100 mil. A decisão do novo julgamento pode até acabar indo para o STJD caso haja demora no novo julgamento.

De acordo com Ruy João, o pedido de suspensão tem como motivador a tentativa de evitar que o Vitória escape da condenação caso o campeonato continue e ele consiga a classificação para a segunda fase do torneio. Ele espera que o presidente do TJD-BA, Helio Menezes, aceite a liminar e a julgue até a próxima semana.

A CONFUSÃO

A partida foi encerrada depois que o Vitória teve cinco jogadores expulsos: Kanu, Rhayner, Denilson, Uilian Correia e Bruno Bispo. O Bahia teve quatro jogadores que receberam cartão vermelho: Lucas Fonseca, Vinícius, Rodrigo Becão e Edson.

O Vitória saiu na frente na partida com gol de Denílson. O Bahia empatou com Vinícius, na etapa final. O jogador decidiu comemorar com a dança do "créu", em frente à torcida do adversário. Os jogadores do Vitória ficaram indignados e houve a briga generalizada.

Depois de 16 minutos de paralisação, a partida foi reiniciada. Logo em seguida, Uillian Correia foi expulso por cometer falta dura. Depois, Bruno Bispo recebeu o vermelho por retardar o reinício da partida e o árbitro encerrou o clássico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.