AFP
AFP

'Prodígio' norueguês treina com plantel principal do Liverpool

Com apenas 15 anos, Martin Ødegaard já soma cinco gols e duas convocações para a seleção principal em sua breve carreira

O Estado de S. Paulo

05 de dezembro de 2014 | 12h15

Uma das maiores promessas do futebol europeu nos últimos tempos, o norueguês Martin Ødegaard, de apenas 15 anos, já é cobiçado pelos gigantes do velho continente. Mas, ao que tudo indica, o jovem já estaria encaminhando uma transferência para a equipe do Liverpool.

Segundo o periódico inglês Daily Mail, o 'garoto prodígio' está na cidade do norte do país e vem treinando com o plantel principal dos Reds. O norueguês, que atua como meia, teria chegado a Liverpool na quarta-feira e, nesta quinta, impressionou o técnico Brendan Rodgers no campo de treinamento de Melwood.

Além de ir a campo, Ødegaard também conheceu as instalações do clube e passeou pela cidade acompanhado de seu pai. Sua suposta paixão pela equipe vermelha seria o trunfo do clube para conseguir patriar o disputado jogador. Entre os possíveis destinos, além do Liverpool, estão Real Madrid, Manchester United e Chelsea, que observam de perto a nova revelação.

Ele passou a chamar atenção ao final da última temporada, quando passou a atuar constantemente no time titular de seu clube, o Strømsgodset, da Noruega. Prestes a completar 16 anos no dia 17 de dezembro, o jovem já soma cinco gols e seis assistências na breve carreira. Porém, uma declaração do presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, pode complicar os planos do Liverpool: ele afirmou que não medirá esforços e cobrirá qualquer oferta pelo garoto.

A precocidade de Martin Ødegaard não para por aí. No dia 18 de outubro, com a camisa 9 da seleção principal da Noruega, ele se tornou o jogador mais jovem a disputar uma partida de Eliminatórias da Eurocopa, aos 15 anos e 297 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.