Projetando maior integração com a base, Santos demite seis do departamento médico

Médico das categorias de base chefiará setor do clube

Estadão Conteúdo

09 Março 2018 | 12h18

Em processo de reestruturação dos seus setores durante o início da gestão do presidente José Carlos Peres, Santos oficializou a demissão de seis integrantes do seu departamento médico. Ao justificar a decisão, o clube destacou que a mesma foi tomada "visando a completa integração do time profissional com a base, mais eficiência e organização financeira".

+ Mais indisciplinado do Santos, Alison entrará 'zerado' no mata-mata do Paulistão

+ Yuri Alberto se torna 6º mais jovem a marcar pelo Santos: 'Minha hora ia chegar'

Foram desligados do Santos a psicóloga Juliane Jellmayer Fechio, os fisioterapeutas Antonio Lucas Pierin e Diego Queiroz Guietti, além dos médicos Maurício Zenaide, Rodrigo Zogaib e Ricardo Nobre. "O Santos Futebol Clube esclarece a inexistência de qualquer desabono de ordem ética com os profissionais citados. O clube agradece os serviços prestados por estes profissionais e deseja sorte no decorrer de suas carreiras", escreveu o clube por meio de nota oficial.

O Santos também informou que o Centro de Excelência em Prevenção e Recuperação de Atletas de Futebol (Cepraf) passará a ser liderado pelo médico Jorge Merouço, que trabalha no clube há 20 anos e é o atual responsável pelas categorias de base santista.

Embora não confirme oficialmente, a diretoria do Santos não estava satisfeita com o trabalho dos profissionais demitidos do departamento médico e esperava uma maior dos mesmos com a base, que sempre foi um grande celeiro de craques para o clube da Vila Belmiro.

Mais conteúdo sobre:
futebol Santos Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.