Jens Wolf/EFE-EPA - 22/03/2014
Jens Wolf/EFE-EPA - 22/03/2014

Promessa belga estava sem cinto de segurança em acidente fatal

Junior Malanda era passageiro no banco traseiro. Segundo a polícia, o veículo viajava a uma velocidade incompatível com o clima

Estadão Conteúdo

12 de janeiro de 2015 | 16h17

A polícia revelou nesta segunda-feira que o volante Junior Malanda, do Wolfsburg, não usava cinto de segurança quando sofreu o acidente de carro que provocou a sua morte no último sábado. O carro estava em alta velocidade e sob chuva quando o jogador se acidentou.

Malanda era um passageiro do banco traseiro quando o motorista do carro perdeu o controle do veículo, que derrapou numa estrada no último sábado e capotou várias vezes. O belga, de 20 anos, foi declarado morto ainda no local.

A polícia de Bielefeld afirmou nesta segunda-feira que o carro estava viajando "a uma velocidade inadequada para as condições climáticas" e que foi aberta uma investigação por homicídio culposo.

As outras pessoas que estavam no carro ficaram feridas, mas já receberam alta hospitalar, segundo a polícia. Anthony D''Alberto, um jogador das equipes de base do Anderlecht, era uma das pessoas no carro.

Malanda era considerado uma das principais promessas da Bélgica. Ele jogou em todas as seleções de base do país a partir dos 15 anos. No Wolfsburg desde janeiro de 2014, o jogador marcou dois gols e deu passes para outros quatro em 17 partidas do Campeonato Alemão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolWolfsburgMalanda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.