Walter Bieri/EFE
Walter Bieri/EFE

Promotor dos EUA alerta contra reformas 'superficiais' na Fifa

Kelly T. Currie diz que os EUA continuam de olho da entidade

REUTERS

11 Agosto 2015 | 18h26

A Fifa recebeu um alerta do promotor dos Estados Unidos que está no centro da investigação sobre corrupção na entidade de que seus planos de reforma não devem ser "superficiais".

Kelly T. Currie, que atua como procurador para o distrito leste de Nova York, cujo gabinete indiciou nove autoridades do futebol com laços estreitos com a Fifa em maio, disse que está monitorando de perto as mudanças na Fifa.

"As mudanças superficiais na Fifa não serão suficientes e da mesma forma, meras mudanças de pessoal em certas posições sem um verdadeiro compromisso com a boa governança, não será suficiente. E, como nossa investigação continua, estaremos olhando para quais reformas são adotadas e como elas são implementadas", disse Currie em entrevista coletiva em Newark, Nova Jersey.

A Fifa anunciou nesta terça-feira que François Carrard, ex-diretor-geral do Comitê Olímpico Internacional, vai chefiar um novo comitê de reforma.

"Temos um grande interesse em ver um processo de reforma bem sucedido na Fifa", acrescentou Currie.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.