Alex Silva
Alex Silva

Promotor do 'Caso Héverton' da Portuguesa é afastado

Roberto Senise é investigado por corrupção passiva e concussão

Estadão Conteúdo

25 Novembro 2015 | 20h21

A Portuguesa segue se esforçando para deixar para trás o período nebuloso de sua história que começou após o rebaixamento do Brasileiro em 2013. Mas poucas coisas foram esclarecidas a respeito do "Caso Héverton", ponto de partida para a crise lusitana. Nesta semana, o promotor de Justiça Roberton Senise Lisboa, responsável por investigar o caso, foi afastado da função.

Lisboa é investigado por corrupção passiva e concussão - exigir vantagem indevida - em processos ligados à fiscalização e defesa do consumidor. A ex-mulher do promotor denunciou que ele teria recebido cerca de R$ 700 mil em propinas, desde 2003. Ele foi afastado no último dia 19, por 60 dias, prorrogáveis por igual período.

Em junho, o ex-presidente da Portuguesa Ilídio Lico acusou o Fluminense e a Unimed, então patrocinadora do clube carioca, de estarem envolvidos na escalação irregular do atleta Héverton. A situação fez a equipe paulista perder pontos no Brasileirão e ser rebaixada para a Série B no lugar do Flu.

Mais conteúdo sobre:
futebol Portuguesa Brasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.