Promotor quer ?caça às organizadas?

O promotor Fernando Capez, do Ministério Público do Estado de São Paulo, defende a ?caça às torcidas organizadas? após os incidentes verificados nos últimos dois dias, que culminaram com a morte de três torcedores, um palmeirense, um corintiano e um ponte-pretano. ?As punições devem ser severas a estes grupos, proibindo-os de pisar nos estádios e até fechando suas sedes se for o caso?, afirmou.Capez aguarda a conclusão das investigações sobre os três casos para definir que medidas o MP irá tomar para coibir episódios semelhantes.?Inicialmente, o que é claro para mim, é que deve-se banir todas as pessoas que comprovadamente se envolveram em confusões, estimulando o uso de um procedimento que já adotamos: obrigá-los a se apresentar na delegacia durante a partida de sua equipe.? Defensor da idéia de promover clássicos apenas com uma torcida, o promotor retoma o tema, mas sabe que a medida impediria a violência somente no estádio, não fora dele. ?Por isso, é preciso levar a sério a hipótese de extinguir as torcidas. A cidade não pode ficar indefesa, nas mãos destes bandos.? A seguir, foi mais enfático: ?A cidade é mais importante que o jogo, se não pudermos proteger a cidade, basta impedirmos a realização do jogo?.De qualquer forma, acredita a violência cairia sensivelmente se apenas uma torcida, a do time mandante, pudesse assistir aos clássicos. ?Na Argentina isso já acontece. Em confrontos entre Boca Juniors e River Plate, entra somente uma das torcidas e o resultado é ótimo, com a queda significativa dos registros de brigas?, contou.Desde meados da década de 90, o promotor tenta extinguir as torcidas Gaviões da Fiel, do Corinthians, Independente, do São Paulo, e Mancha Verde, do Palmeiras. As agremiações chegaram a ser fechadas, mas obtiveram judicialmente o direito de voltarem a funcionar. ?Pleitear fechá-las novamente só em último caso, porque eu sei que logo em seguida elas conseguem na Justiça o direito de reabrir?, admite o promotor.

Agencia Estado,

17 de outubro de 2005 | 19h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.