Carlos Mateos/EFE
Carlos Mateos/EFE

Provocado por Rodrygo, goleiro espanhol rebate: 'Reagiu como um menino'

Xabi Irureta critica conduta do atacante de comemorar gol de forma efusiva após lance em que faltou fair play

Redação, O Estado de S. Paulo

24 de fevereiro de 2020 | 09h59

O goleiro Xabi Irureta, do San Sebastián De Los Reyes, da terceira divisão da Espanha, criticou neste domingo a postura do atacante brasileiro Rodrygo, Real Madrid Castilla. O jogador revelado pelo Santos comemorou um gol na frente de Irureta em tom provocativo após o adversário reclamar que faltou fair play no início da jogada, já que um dos defensores do time estava caído no chão.

Em entrevista à rádio Cadena SER, o goleiro de 33 anos reprovou a conduta do brasileiro. "Ele reagiu um pouco como um menino, eu diria. Tem que aprender muitas coisas sobre o respeito", disse. Irureta disse não ter se importado com a provocação e conta ter se revoltado mais com a falta de desportividade. "Eu não me importei com o gesto. Foi uma atitude infantil", completou.

As duas equipes jogaram no último domingo, com vitória do time de Rodrygo por 2 a 0. O Real Madrid Castilla é o elenco B do clube da capital espanhola e para onde a diretoria costuma encaminhar as jovens revelações para adquirir experiência. Quem também faz parte do Castilla é o ex-flamenguista Reinier, que inclusive estreou pela equipe justamente contra o San Sebastián De Los Reyes.

Rodrygo marcou um dos gols da vitória e foi expulso após ter feito a provocação, pois levou o segundo cartão amarelo. "A jogada começa com uma cotovelada involuntária e é quando eles recuperam a bola, e Rodrygo vem ao gol e marca. Perguntei para ele como não tinha visto a cotovelada, que todos nós vimos e porque o lance havia seguido em vez de jogar a bola para fora", comentou o goleiro.  

O atacante brasileiro tem somente três jogos pelo Castilla. Pelo time principal do Real Madrid, ele não foi relacionado nos últimos quatro jogos no Campeonato Espanhol. Em toda a temporada, Rodrygo soma tem 18 jogos e sete gols pela equipe principal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.