Charles Platiau/Reuters
Charles Platiau/Reuters

PSG avança na Liga dos Campeões com empate, mas Tuchel quer vitória e liderança

'É uma terceira final para nós no grupo e queremos ganhá-la depois de bater o Manchester e o Leipzig', afirmou o treinador

Redação, Estadão Conteúdo

07 de dezembro de 2020 | 12h44

O Paris Saint-Germain renasceu na atual edição da Liga dos Campeões ao vencer o Manchester United, fora de casa, na rodada passada. Nesta terça-feira, um empate em Paris basta para a classificação. Mas o técnico alemão Thomas Tuchel não admite outro resultado senão a vitória diante do Istambul Basaksehir, da Turquia. Ele sonha em fechar a fase de grupos na liderança.

Depois de passar por um momento delicado na rodada passada, agora o Paris Saint-Germain depende apenas de suas forças. Caso fosse derrotado na visita ao Manchester United, o atual vice-campeão europeu ficaria praticamente sem chances de classificação. Ganhou, subiu para segundo na chave e tentará golear os turcos para superar o saldo de gols dos ingleses.

Manchester United, Paris Saint-Germain e RB Leipzig entram na rodada final com nove pontos, mas há o confronto direto entre alemães e ingleses. Vitória francesa e empate entre seus adversários garante a liderança. Caso haja vencedor no outro jogo, o saldo de gols definirá quem termina a fase de grupos no topo. Hoje, o time de Tuchel soma 3, diante de 6 do clube de Manchester. Os alemães têm -2.

"Os jogadores sabem o quanto tiveram de trabalhar para colocar o time nessa situação", reconheceu Tuchel. "Nosso primeiro objetivo é vencer, é só nisso que pensamos", garantiu o treinador.

"Mas precisamos mostrar respeito pelo jogo e pelos adversários. Não há nenhum jogo fácil na 'Champions League'", advertiu Tuchel, tentando motivar o time e, ao mesmo tempo, evitar que a euforia pela possibilidade de ser primeiro acabe mexendo com o brio dos oponentes. "Vamos nos preparar seriamente para este jogo. É uma terceira final para nós no grupo e queremos ganhá-la depois de bater o Manchester e o Leipzig".

Com seus principais jogadores titulares descansados, Tuchel espera que o Paris Saint-Germain mostre força total diante dos turcos. O brasileiro Neymar nem foi relacionado diante do Montpellier, pelo Campeonato Francês, no último sábado. O francês Mbappé só entrou no segundo tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.