Philippe Lopez/AFP
Philippe Lopez/AFP

PSG confirma Cavani fora no sábado e mantém mistério para jogo com Manchester

Técnico do time confirma ausência do uruguaio de compromisso contra o Caen

Redação, Estadão Conteúdo

01 de março de 2019 | 12h34

O atacante Edinson Cavani até voltou a treinar pelo Paris Saint-Germain, mas ainda não tem uma data determinada para fazer seu retorno ao time. Nesta sexta-feira, o técnico Thomas Tuchel avisou que o uruguaio vai desfalcar a equipe no fim de semana, em compromisso pelo Campeonato Francês, e não tem presença assegurada no duelo com o Manchester United, pela Liga dos Campeões, na quarta-feira.

Cavani se lesionou em 9 de fevereiro, tendo sido substituído no intervalo do triunfo sobre o Bordeaux. Desde então, ficou fora dos últimos cinco jogos do PSG, incluindo o triunfo por 2 a 0 sobre o Manchester, no Old Trafford, pelo confronto de ida das oitavas de final da competição europeia.

Nesta sexta-feira, Cavani até participou do treino da equipe, mas foi descartado por Tuchel para o duelo contra o Caen, sábado, fora de casa, pelo Francês. Ele indicou a adoção de postura cautelosa envolvendo o centroavante uruguaio.

"Edi Cavani vai treinar com a equipe pela primeira vez hoje (sexta-feira), desde a lesão. Não tenho certeza se ele participará de toda a sessão, mas ele não jogará amanhã (sábado). É muito cedo para ele e não queremos correr riscos com Edi", justificou Tuchel.

Mesmo com um jogo a menos em relação aos seus principais concorrentes, o PSG lidera o Francês com 17 pontos de vantagem para o segundo colocado Lille e terá pela frente, neste sábado, um rival que ocupa a vice-lanterna. Mas Tuchel assegurou comprometimento dos seus jogadores, mesmo admitindo que eles já pensam no Manchester.

"Temos que aceitar que todo mundo está pensando um pouco no jogo com o Manchester. Mas temos a responsabilidade de estar 100% focados no Caen, e jogar melhor do que pudermos, como fizemos nos nossos últimos jogos. Tenho confiança nos meus jogadores, sei que eles são muito sérios para buscar nossos objetivos", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.