PSG faz 4 a 0 em Leverkusen e fica perto da vaga na Liga dos Campeões

Ibrahimovic marca duas vezes em vitória de time francês fora de casa pelas oitavas de final

Agência Estado

18 de fevereiro de 2014 | 18h48

LEVERKUSEN - O Paris Saint-Germain já está praticamente garantido nas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Na abertura do confronto com o Bayer Leverkusen, o time parisiense conseguiu uma vitória tranquila nesta terça-feira, ao fazer 4 a 0 na Alemanha, e ficou em situação confortável para o jogo de volta, no dia 12 de março, na capital francesa.

O destaque do PSG, como sempre, foi o atacante sueco Ibrahimovic. Ele marcou duas vezes, sendo um de pênalti e outro num chute espetacular de fora da área, e comandou o atual campeão francês em Leverkusen. Os franceses Matiudi e Cabaye fizeram os outros gols da partida, garantindo a impiedosa goleada sobre o vice-líder do Campeonato Alemão.

O PSG entrou em campo nesta terça-feira com quatro brasileiros entre os titulares - Thiago Silva, Alex, Maxwell e Lucas -, além do ítalo-brasileiro Thiago Motta. E não demorou muito para mostrar sua força ao Bayer Leverkusen. Tanto que abriu o placar logo aos três minutos de jogo, quando Matiudi recebeu passe de Verratti e empurrou para o gol.

Ainda no primeiro tempo, o time francês abriu 3 a 0. Aos 39 minutos, o argentino Lavezzi sofreu pênalti e Ibrahimovic bateu com categoria. Logo depois, aos 42, o atacante sueco recebeu a bola na entrada da área e chutou de primeira com a perna esquerda, mandando a bola no ângulo oposto, sem qualquer chance de defesa para o goleiro Leno.

Já na segunda etapa, as chances de reação do Bayer Leverkusen acabaram definitivamente aos 14 minutos, quando Spahic foi expulso. Com um jogador a menos em campo, o time alemão não levou perigo ao visitante. Aí, o PSG tratou de esperar o tempo passar. Mas ainda fez mais um gol, quando Lucas deu o passe na medida para Cabaye marcar 4 a 0 aos 43.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.