Kenzo Tribouillard/AFP
Kenzo Tribouillard/AFP

PSG goleia com 3 de Mbappé e fica perto das oitavas; Real ganha primeira

Sem Neymar, equipe francesa faz 5 a 0 no Brugge; time espanhol bate o Galatasaray fora de casa

Redação, Estadão Conteúdo

22 de outubro de 2019 | 18h50

Mesmo sem poder contar com os lesionados Neymar e Cavani, o Paris Saint-Germain não teve dificuldades para atropelar o Brugge por 5 a 0, nesta terça-feira, na Bélgica, com três gols de Mbappé e dois de Icardi, e se manteve com 100% de aproveitamento no Grupo A da Liga dos Campeões da Europa. No outro jogo que completou a terceira rodada desta chave, o Real Madrid conquistou a sua primeira vitória nesta edição do torneio continental ao bater o Galatasaray por 1 a 0, em Istambul, na Turquia.

Ao golear o rival belga em Bruges, o PSG deu um enorme passo para garantir por antecipação a sua vaga nas oitavas de final, pois os dois primeiros colocados de cada grupo avançam à próxima fase e restam apenas três confrontos a serem disputados por cada time.

A equipe comandada pelo técnico Thomas Tuchel ampliou ainda mais a sua larga vantagem na liderança, com nove pontos, cinco à frente do Real, que passou a contabilizar quatro e assumiu a vice-liderança. O Brugge, antes segundo colocado, caiu para o terceiro lugar, com dois pontos, e o Galatasaray amarga a lanterna, com apenas um.

O clube francês vinha embalado por triunfos sobre o tradicional time madrilenho (3 a 0, na capital parisiense) e a equipe turca (1 a 0, fora de casa). E ao ganhar o terceiro duelo em três partidas, poderá assegurar sua classificação às oitavas de final já no próximo dia 6 de novembro, quando voltará a encarar o Brugge, desta vez em solo francês. Em caso de novo triunfo, somará 12 pontos e não terá mais como ser alcançado pelo time belga e também pelo Galatasaray nas duas rodadas derradeiras deste Grupo A.

Já o Real Madrid pegará o rival turco novamente neste próximo dia 6, no Santiago Bernabéu, com a chance de se consolidar na vice-liderança antes de tentar se vingar do PSG em 26 de novembro, também na capital espanhola, pela penúltima rodada.

Em grande fase, o time francês começou a justificar o seu favoritismo a partir do sétimo minuto do primeiro tempo do jogo contra o Brugge. Após belo lançamento do brasileiro Thiago Silva do campo de defesa, o argentino Di María recebeu a bola pelo lado direito do ataque e cruzou para Icardi finalizar de primeira para as redes.

A etapa inicial terminou com vantagem de apenas 1 a 0 para os visitantes, mas no segundo tempo o PSG massacrou o Brugge. E isso graças principalmente a Di María e Mbappé, que só foi colocado em campo a partir dos 7 minutos deste período do duelo, substituindo Eric Maxim Choupo-Moting, e deu show. Partiu dos pés do argentino o passe que o goleiro Simon Mignolet não conseguiu segurar, dando rebote para a bola sobrar e o rápido atacante francês finalizar pelo alto para ampliar o placar aos 16.

E pouco depois, aos 18 minutos, Mbappé deu assistência para Icardi marcar o seu segundo gol no jogo e abrir 3 a 0. E o atacante francês mais tarde balançaria as redes por mais duas vezes em um intervalo de apenas quatro minutos, aos 34 e aos 38, após completar dois belos passes de Di María, selando o 5 a 0. E vale lembrar que Mbappé entrou em campo fora das condições físicas ideais por ainda estar se recuperando de uma lesão.

RODRYGO ESTREIA NA LIGA

Já no outro confronto desta chave, o Real sofreu muito mais para superar o Galatasaray e aliviar a pressão sobre o time comandado por Zinedine Zidane, que até então havia somado apenas um ponto após estrear com derrota para o PSG na capital francesa e amargar um decepcionante empate por 2 a 2 com o Brugge, na Espanha.

Precisando da vitória, o treinador francês escalou o ataque titular do Real com Rodrygo, ex-Santos, formando um trio ofensivo com Hazard e Benzema. Foi a estreia do atacante brasileiro em um jogo de Liga dos Campeões. Ele, porém, teve uma atuação discreta pela equipe espanhola, que acabou garantindo a sua vitória com um gol de Toni Kroos, aos 18 minutos do primeiro tempo.

Após roubar uma bola no meio, Hazard tabelou com Benzema e poderia finalizar, mas optou por rolar para trás e viu o meio-campista alemão chutar de primeira. A bola desviou no caminho e acabou entrando no canto esquerdo do goleiro uruguaio Muslera. O gol decisivo teve sabor especial para o craque da seleção alemã também pelo fato de que ele completou a marca de 100 partidas disputadas na Liga dos Campeões.

Os brasileiros Marcelo e Casemiro também foram escalados como titulares nesta terça, enquanto Vinicius Junior entrou em campo aos 34 do segundo tempo, substituindo Hazard. Junto com o atacante também entrou o colombiano James Rodríguez no lugar de Federico Valverde. E pouco depois, aos 37, Rodrygo saiu e deu lugar a Luka Jovic.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.