Gonzalo Fuentes / Reuters
Gonzalo Fuentes / Reuters

PSG irá utilizar reportagem da Globo como prova do racismo contra Neymar

Na matéria, três especialistas em leitura labial confiram que espanhol Álvaro González pronunciou a palavra 'mono', macaco em espanhol

Redação, Estadão Conteúdo

20 de setembro de 2020 | 20h00

O PSG irá utilizar uma reportagem do programa Esporte Espetacular, da Rede Globo, como prova de que Neymar foi alvo de racismo por parte do zagueiro Álvaro González, do Olympique de Marselha. Na matéria, foram ouvidos três especialistas em leitura labial que afirmam que o González direcionou a palavra 'mono' (macaco, em espanhol), a Neymar. Segundo a emissora brasileira, o clube francês já tem o material.

Os especialistas são Luis Felipe Ramos, que faz parte da Associação de Surdos do Rio de Janeiro; Felipe Oliver e Mikel Vidal, tradutores de libras que trabalham para o Instituto Nacional de Educação de Surdos - esse último é filho de colombianos e tem formação avançada em espanhol.

"Ele fala a palavra 'mono' em espanhol, no momento em que ele, inclusive, fala e vira a boca. Ali fica claro. A gente não conseguiu, por exemplo, perceber o que ele fala antes de falar a palavra 'mono'. Mas a palavra 'mono' foi um trecho que a gente teve consenso na hora em que estava fazendo o trabalho de leitura labial", disse Felipe Oliver.

A ofensa teria acontecido ainda no primeiro tempo da partida, após um desentendimento entre o atacante e o defensor. Neymar foi até o quarto árbitro e disse as palavras 'racismo, não!', mas nada foi feito pela equipe de arbitragem. No final do jogo, após uma briga generalizada, Neymar deu um tapa na cabeça de González e recebeu o cartão vermelho.

A discussão prosseguiu nas redes sociais, onde Neymar afirmou que o único arrependimento foi não ter 'dado na cara' do espanhol; González afirmou que não era racista, insinuou que a situação foi devido à derrota do PSG e postou uma foto do elenco do Olympique - Neymar então respondeu criticando-o e dizendo que ele 'não era homem de assumir o erro'.

O Olympique defendeu González e afirmou que o espanhol não é racista. Um tio do zagueiro afirmou que a palavra pronunciada foi 'bobo', e não 'mono', em entrevista na Espanha.

Neymar foi punido com dois jogos de suspensão por conta do cartão vermelho. O PSG preparou um dossiê para a defesa do atacante e, caso González seja punido, pode ficar fora de até 10 jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.