AFP/Jean Christophe
AFP/Jean Christophe

PSG leva susto do Metz, mas marca no fim e alcança Monaco no Francês

Com o resultado, equipe chega aos 77 pontos na tabela

O Estado de S.Paulo

18 de abril de 2017 | 15h42

O Paris Saint-Germain levou um susto e flertou com a decepção nesta terça-feira ao conquistar uma suada vitória sobre o Metz, por 3 a 2, fora de casa, em rodada do Campeonato Francês. Com o resultado, em jogo atrasado da 31ª rodada, o time de Lucas Moura e Marquinhos alcançou o Monaco na liderança da tabela.

Antes de sacramentar a vitória, contudo, o PSG deu um grande susto na torcida. Isso porque abriu 2 a 0 no placar, sem enfrentar maior dificuldade em Metz. Mas vacilou nos minutos finais e cedeu o empate na etapa final. Além disso, levou perigo na defesa e quase levou a virada.

A situação, que era tranquila mas quase resultou em fracasso fragoroso, só foi salva aos 48 minutos do segundo tempo, por Matuidi. De cabeça, o meia sacramentou a vitória ao marcar seu segundo gol na partida.

Com o resultado, o PSG chegou aos mesmos 77 pontos do líder Monaco. No entanto, segue na segunda colocação porque o rival tem maior saldo de gols. E o Monaco, que divide suas atenções com as quartas de final da Liga dos Campeões, ainda tem um jogo a menos na tabela. Já o Metz tem 36 pontos e é o 15º colocado.

Jogando com facilidade em Metz, o PSG abriu 2 a 0 em menos de três minutos, ainda no primeiro tempo. Cavani inaugurou o marcador aos 33 e Matuidi marcou o seu primeiro aos 36. Nos dois lances, eles receberam assistências do lateral brasileiro Maxwell.

Na segunda etapa, o PSG manteve o domínio da posse de bola, porém, abdicou de atacar. O Metz, mesmo com menor volume de jogo, começou a criar chances no ataque e descontou aos 33, em bela cobrança de falta de Yann Jouffre. E, quando a fatura parecia garantida pelo PSG, Diabaté completou cruzamento e mandou para as redes, empatando o confronto, aos 43.

Para piorar para o PSG, o Metz quase virou o placar um minuto depois, com uma cobrança de falta no travessão, assustando a defesa do time da capital. Mas, nos acréscimos, Matuidi salvou o time visitante ao cabecear para as redes, em rápida chegada do PSG ao ataque, pegando a defesa anfitriã de surpresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.