Philippe Huguen/AFP
Philippe Huguen/AFP

PSG leva sustos de amadores, mas avança na Copa da França

Gol de Ibrahimovic evitou vexame do time da capital francesa

Estadão Conteúdo

03 de janeiro de 2016 | 13h37

Atual campeão da Copa da França, o Paris Saint-Germain levou alguns sustos, mas conseguiu vencer e avançar na sua partida de estreia na competição. Neste domingo, o time superou o modesto Wasquehal, que disputa a quarta divisão do país, por 1 a 0, com o seu gol marcado pelo sueco Zlatan Ibrahimovic.

Até garantir a sua vitória, porém, o PSG levou alguns sustos, especialmente no início do primeiro tempo, quando o Wasquheal surpreendeu o poderoso adversário e criou algumas chances de gol em contra-ataques e escanteios. Depois, o time amador conseguiu sustentar a igualdade, também se aproveitando do ritmo lento do oponente, até os 15 minutos do segundo tempo.

Foi quando apareceu o faro de gol do seu principal jogador, Ibrahimovic. Verrati cruzou na área, Samsom saiu mal do gol e o atacante sueco, de costas, tocou de cabeça para as redes, definindo a vitória do PSG, que não utilizou a sua força máxima, com o técnico Laurent Blanc poupando os jogadores sul-americanos.

O brasileiro naturalizado italiano Thiago Motta foi escalado entre os seus titulares, enquanto o zagueiro Marquinhos e o meia Lucas entraram durante o segundo tempo do duelo.

Se o PSG sofreu para avançar, o Lyon triunfou com facilidade diante do Limoges, da quinta divisão, mesmo atuando fora de casa. O time aplicou 7 a 0 no frágil adversário, com destaque para Gnaly Maxwell Cornet e Rachid Ghezzal, que marcaram dois gols cada.

O Bordeaux esteve duas vezes atrás no placar e só assegurou a sua classificação aos 47 minutos do segundo tempo, quando marcou o terceiro gol na vitória por 3 a 2 sobre o Frejus Saint Raphael. O time da terceira divisão havia perdido um pênalti pouco antes, aos 42, quando o placar estava empatado em 2 a 2. Já o Montpellier bateu o Épernay, da quinta divisão, por 1 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.