PSG paga Grêmio por Ronaldinho

Depois de uma reunião que contou com a presença do vice-presidente, Jayme Eduardo Machado, e do diretor de finanças do Grêmio, Ayrton Ruschel, o Paris Saint-Germain finalmente repassou ao clube gaúcho os US$ 4,5 milhões referentes ao passe do atacante Ronaldinho Gaúcho. Esse dinheiro tirou o Grêmio do sufoco financeiro e vai permitir que o clube gaúcho pague as parcelas correspondentes aos contratos de imagem dos seus jogadores, atrasados desde novembro do ano passado. Depois de um ano de litígio, Grêmio e PSG se comprometeram a retirar ações que haviam encaminhado à Justiça Trabalhista e à Fifa. Com o final da negociação, o clube gaúcho poderá reaver os depósitos que havia feito na Justiça, para garantir que estava pagando os salários de Ronaldinho. Além disso, por ter formado o jogador, terá direito a 5% do valor de todas as transferências que envolverem o atleta no futuro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.