PSG pagará US$ 5,8 mi por Ronaldinho

A Fifa determinou nesta quinta-feira que o Paris Saint-Germain tem que pagar US$ 5,8 milhões ao Grêmio pelo passe do atacante Ronaldinho Gaúcho. Como os dois clubes, que brigavam desde o começo do ano pelo jogador, não chegaram a um acordo sobre a indenização, a entidade estipulou o valor, a ser pago num prazo de 30 dias, e anunciou que não aceitará apelação. A polêmica envolvendo Ronaldinho Gaúcho começou no dia 15 de fevereiro, quando acabou seu contrato com o Grêmio. Valendo-se da Lei Pelé, que acabou com o passe no Brasil no dia 31 de março, o PSG acertou um contrato com o jogador. Sentindo-se prejudicado, o clube brasileiro entrou com uma ação na Fifa para receber uma indenização pela ?venda? do atacante e exigiu cerca de US$ 28 milhões da equipe francesa. A Fifa decidiu permitir a inscrição de Ronaldinho pelo PSG, mas, no dia 16 de outubro, determinou que a equipe francesa deveria pagar uma indenização ao Grêmio, deixando a discussão do valor a cargo dos dois clubes. Como não houve acordo, a entidade interviu novamente e encerrou a disputa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.