FRANCK FIFE / AFP
FRANCK FIFE / AFP

PSG prevê volta de Neymar para o fim de janeiro e revela casos de covid-19 no elenco

Craque se recupera de lesão nos ligamentos do tornozelo esquerdo e não atua desde novembro

Redação, Estadão Conteúdo

22 de dezembro de 2021 | 11h58

O Paris Saint-Germain atualizou nesta quarta-feira a previsão de retorno do atacante Neymar aos gramados, desta vez para o fim de janeiro. O clube revelou dois casos positivos para covid-19 em seu elenco ainda. A confirmação causou o afastamento de um terceiro jogador, por precaução, cujos nomes não foram revelados.

"Neymar Jr. continuou seu tratamento em Ooredoo (centro de treinamento do clube) e seu retorno aos treinos ainda é esperado em quatro ou cinco semanas", anunciou o PSG, sem apontar uma data exata. A previsão anterior projetava a volta do jogador brasileiro para metade do primeiro mês do ano. Em Fevereiro, o PSG tem a Liga dos Campeões da Europa, fase de oitavas, para jogar. O clube conta com Neymar.

Neymar se recupera de lesão nos ligamentos do tornozelo esquerdo. Ele se machucou no dia 28 de novembro, na vitória por 3 a 1 diante do Saint-Étienne, pela 15ª rodada do Campeonato Francês. Com a nova previsão, o jogador voltaria aos gramados entre os dias 19 e 26 de janeiro.

No caso de permanecer mais cinco semanas fora, o pior cenário diante do boletim desta quarta, ele retornaria ao PSG em condições de enfrentar o Lille, no dia 5 de fevereiro, pela 23ª rodada. A projeção inicial, logo que o atleta se machucou, dava conta de uma volta aos gramados em oito semanas, o que coincide com a nova previsão.

A precisão em relação à data de retorno é importante para o PSG porque seu grande objetivo na temporada é a Liga dos Campões. E o time de Paris volta a campo pela competição europeia no dia 15 de fevereiro para receber o Real Madrid, seu maior desafio até agora no campeonato.

COVID-19

O clube da capital francesa também revelou dois casos positivos para covid-19 no elenco: o defensor alemão Thilo Kherer e o meia Eric-Juinio Dina Ebimbe. Por precaução, a diretoria também afastou o volante argentino Leandro Paredes porque teve contato com a dupla infectada nos últimos dias. O clube não revelou se os atletas estão com sintomas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.