Curto de La Torre|AFP
Curto de La Torre|AFP

PSG pagará bônus milionário ao pai de Neymar, diz rádio espanhola

Valor seria superior aos 40 milhões de euros que o empresário recebeu do Barcelona em 2013

O Estado de S.Paulo

21 de julho de 2017 | 11h12

Segundo a rádio Catalunya, da Espanha, o Paris Saint-Germain e o pai de Neymar têm um documento assinado no qual o clube francês se compromete a pagar um prêmio à família do jogador. O valor não foi revelado, mas seria "muito superior" aos 40 milhões de euros (R$ 148 milhões) que o pai do craque recebeu em 2013 do Barcelona quando o atacante estava no Santos.

Além desse bônus à família de Neymar, o PSG estaria disposto a pagar ao Barça o valor total da multa rescisória do contrato do jogador, estipulada em 222 milhões de euros (R$ 810 milhões). Na França, o atacante receberia 40 milhões de euros de salário (R$ 148 milhões) por temporada.

Se confirmada, a transferência de Neymar do Barcelona para o PSG seria o maior negócio da história do futebol.O clube francês tem como prioridade contratar um dos cinco melhores jogadores do mundo nesta janela de transferências para poder fazer frente a Bayern de Munique, Barcelona, Real Madrid e ganhar a Liga dos Campeões. Por isso, o esforço para ter Neymar em seu elenco.

Em junho, Neymar pai conseguiu um registro na CBF para ser um intermediário, ou seja, agente de jogadores. Seu principal cliente é seu filho, mas ele já auxilia o santista Lucas Lima. Sua maior preocupação na negociação com o PSG é a questão tributária, que causou imbróglio até no Brasil. As empresas de Neymar haviam sido condenadas pela Receita Federal a pagar R$ 188 milhões por supostas irregularidades, mas um recurso reduziu o valor para menos da metade.

O Barcelona está nos Estados Unidos e fará três amistosos no país. No sábado, enfrenta a Juventus em Nova York; no dia 26 encara o Manchester United em Washington; e no dia 29 joga contra o Real Madrid em Miami. O PSG também está nos Estados Unidos. Na quarta-feira, a equipe enfrentou a Roma em Detroit e venceu nos pênaltis após empate por 1 a 1.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.