PSG vai à Fifa por Ronaldinho Gaúcho

Depois de meses de espera, o meia-ofensivo Ronaldinho assinou no último final de semana um contrato com o Paris Saint-Germain (PSG) apesar de não ter chegado ainda a um acordo judicial com o Grêmio sobre seu passe. O clube gaúcho exige R$ 84 milhões como indenização e obteve uma liminar da 26ª Vara da Justiça do Trabalho, de Porto Alegre, que obriga Ronaldinho a ressarcir o Grêmio se atuar pela equipe francesa ou qualquer outra. Nesta sexta-feira haverá nova audiência de conciliação, mas a juíza Antônia Mara Loguércio ainda não vai proferir sua sentença final.O presidente do PSG, Laurent Perpère, fez os últimos acertos com o advogado e o irmão e procurador de Ronaldinho, Assis, em Paris, e agora pedirá à Fifa um atestado liberatório para que o jogador possa ser inscrito na Liga Francesa até o próximo dia 27. A federação internacional já sabe da liminar a favor do Grêmio, mas tem tradição de reconhecer a liberdade de passe dos jogadores, na avaliação do advogado Sérgio Neves. Mesmo que a decisão da Fifa seja favorável aos franceses, o trâmite da condição de jogo deverá ser encaminhado por meio da CBF e da Federação Gaúcha de Futebol. A polêmica sobre a indenização seguirá correndo na Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.