PSG vence na estreia de David Luiz, mas perde Thiago Silva por lesão

Time francês faz 2 a 1 no Napoli, em amistoso na Itália, mas vê o capitão da seleção brasileira deixar o campo com problema muscular

Estadão Conteúdo

11 de agosto de 2014 | 17h41

A segunda-feira era para ser de festa para o Paris Saint-Germain. A equipe francesa contou com a estreia de David Luiz e venceu o Napoli por 2 a 1, de virada, em amistoso disputado na casa do adversário, no Estádio San Paolo. Mas logo no início do jogo, Thiago Silva sofreu uma lesão muscular na coxa direita e precisou deixar a partida amparado pelos médicos.

A esperada reedição da dupla de zaga titular da seleção brasileira no Paris Saint-Germain, com dois dos defensores mais caros da história do futebol mundial, durou somente 13 minutos. Isso porque Thiago Silva logo sentiu o problema físico e precisou abandonar a estreia de seu companheiro. Ainda não há maiores informações sobre a gravidade da lesão do zagueiro.

Sem ele, David Luiz fez dupla com outro brasileiro, Marquinhos, que depois de muitos rumores deve mesmo ficar no Paris Saint-Germain. Além deles, outros dois jogadores do País participaram do duelo desta segunda-feira pelo PSG: o meia Lucas e o volante naturalizado italiano Thiago Motta, ambos vindo do banco. Do lado napolitano, estavam o goleiro Rafael, o zagueiro Henrique e o meia Jorginho.

As duas equipes, aliás, utilizaram escalações alternativas, poupando alguns titulares. E foi só quando estes jogadores saíram do banco que a partida ganhou em emoção. O primeiro a marcar, por exemplo, foi Higuaín, que começou entre os reservas mas veio a campo no segundo tempo para fazer 1 a 0 aos seis minutos. O gol saiu após rápido contra-ataque. Insigne bateu, o goleiro deu rebote e o atacante argentino completou.

Apenas quatro minutos depois, no entanto, saiu o empate, mais uma vez com um jogador que havia sido poupado no primeiro tempo. Após cruzamento da esquerda, o brasileiro Rafael espalmou mal, para o meio. Ibrahimovic, sempre oportunista, apenas tocou para a rede e marcou seu quinto gol nas últimas três partidas.

Ainda havia tempo para a virada, que saiu aos 32, com a mesma receita. O argentino Pastore deixou o banco para dar a vitória ao Paris Saint-Germain. Ele arrancou do meio de campo, passou com extrema facilidade pelo zagueiro Britos e tocou na saída do goleiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.